Ouça agora este podcast!“032 Algoritmo do Facebook leva empresa à falência”

Você tem um negócio que roda 100% utilizando redes sociais?

Ou melhor, você usa exclusivamente o Facebook para atrair clientes, vender mais e se relacionar com seus clientes?

Neste episódio vou comentar o que aconteceu com a LittleThings, uma empresa de mídia digital que produzia conteúdos de bem-estar e conteúdos de serviço.

 

Eu sou Breno Reis, o expert em Marketing Digital do Dicas Curtas e semanalmente trago aqui neste podcast, várias dicas e informações para ajudar você a alavancar suas vendas e também a conhecer um pouco mais sobre este mercado em constante evolução.

Antes de iniciarmos o episódio de hoje, quero te fazer um convite.

Venha fazer parte da comunidade de ouvintes deste podcast no Facebook.

Pesquise pelo grupo do Expert Em Marketing Digital do Dicas Curtas e solicite sua participação.

Lá você poderá fazer sugestões, tirar dúvidas e estar em contato direto comigo.

Então vamos para o que interessa!

 

Imagine que você em meio a tantas notícias ruins na tv, no rádio, portais e redes sociais, tenha tomado a decisão de entregar ao mundo informações positivas e de valor.

E a partir deste propósito, você começa a criar conteúdos interessantes para mulheres de todas as gerações, publicar receitas, dicas sobre alimentação saudável, cuidados com animais e diversas informações úteis para toda a família.

Foi assim que a LittleThings conseguiu ganhar uma grande repercussão na internet, mais especificamente através do Facebook, contando com a participação inclusive de celebridades em suas lives.

O começo do problema com o Algoritmo do Facebook

Porém mesmo com 12 milhões de seguidores e conteúdos virais, a empresa percebeu uma queda de 75% no alcance orgânico de suas publicações através do Facebook.

Com isto, as margens de rentabilidade da empresa desapareceram e a mesma teve que encerrar suas atividades, onde apesar de reconhecer o trabalho de toda a equipe, percebeu que não tinha mais condições de continuar suas atividades.

A resposta desta queda no alcance foi basicamente a seguinte: a atualização do algoritmo do Facebook.

Talvez você já saiba do que se trata, mas caso não faça a mínima ideia do que é esse tal de algoritmo, eu explico.

Como funciona o Algoritmo do Facebook

O Facebook utiliza um recurso que faz a seleção daquilo que realmente interessa para você, e é este algoritmo que a partir de uma combinação de uma centena de fatores, prioriza os  conteúdos que vão mais interessar a você em seu feed de notícias.

O feed de notícias, ou seja, aquele espaço aonde aparecem todas as postagens de seus amigos, familiares e das páginas que você segue, é limitado e está cada vez mais concorrido.

Sendo assim, se você possui uma página e faz a publicação de um post, ele não poderá ser mostrado a todas as pessoas que seguem sua página, porque habitualmente elas não interagem constantemente a suas publicações.

Portanto o que acontece é que o algoritmo do Facebook, avalia constantemente o comportamento da sua audiência em relação aos seus conteúdos, e começa a não entregar mais para determinadas pessoas.

E aí pessoas demonstram menos interesse em suas publicações, e a tendência é que suas publicações acabem perdendo alcance cada vez mais.

A tendência é a redução do alcance de todos

Na minha opinião, eu acredito que todos os perfis e empresas que estão hoje no Facebook estão amargando a queda em seu alcance.

Com o alcance baixo, o resto você já sabe!

Você amargará uma queda no número de curtidas, comentários e compartilhamentos, e por consequência, queda no número de novos visitantes, clientes e faturamento.

Mas isto não é uma característica apenas do Facebook!

Todas as redes sociais são propensas a sofrerem este tipo de mudança, impactando principalmente aqueles negócios que buscam se estabelecer exclusivamente em seus ambientes.

É por isso que a LittleThings perdeu seu alcance e teve que encerrar suas atividades.

A questão que faz com que o Facebook se preocupe em entregar apenas o que é relevante, é melhorar a experiência do usuário e evitar que eles recebam constantemente informações que não são interessantes e não gerem ações de curtir, comentar e compartilhar.

O próprio Mark Zuckerberg reforçou que o objetivo das mudanças que vem ocorrendo em seu algoritmo, visa enfraquecer o conteúdo consumido passivamente, ou seja, aqueles que você passa por eles e não interage, priorizando a publicação de amigos e familiares.

Se você já possui um negócio que funciona exclusivamente pelo Facebook, experimente ver as informações de alcance, visitas, comentários e compartilhamentos.

Faça uma análise de 1 ano para cá e vai perceber que os gráficos relacionados ao alcance orgânico, aquele que ocorre sem investimento em anúncios, vem reduzindo bruscamente.

Como resolver este problema

Então se você hoje está perdendo o alcance em suas publicações, está na hora de você mudar a estratégia e investir em criar sua estrutura própria, não é verdade?

Para criar sua estrutura própria você precisará primeiramente investir em algo que as redes sociais não poderão interferir, caso deixem de existir.

E sabe o que é?

Fique aqui comigo que eu já te explico.

 

Tenha um site

A resposta para a dúvida que eu deixei aqui é bem simples: Tenha um site!

Se você hoje está colocando toda sua força e dedicação em redes sociais, lembre-se que assim como o Orkut, que deixou de existir, o Facebook, Instagram e muitas outras redes sociais poderão deixar de existir no futuro.

Mas uma coisa que nunca irá ser afetada por qualquer vai e vem de redes sociais será o seu site.

E não precisa ser algo artesanal, feito tudo na mão literalmente.

Hoje contamos com muitos recursos disponíveis como WordPress, que permite a criação de sites com objetivos diversos, vários plugins e recursos para e-commerce, plataformas de ensino a distância, minimizando o tempo de desenvolvimento e o custo de implementação.

A partir do seu site você pode fazer menções as suas atuais redes sociais e caso elas deixem de existir, você apenas terá que substituir por aquelas que você estará utilizando naquele momento.

A chave está nos conteúdos

Outra coisa importante são os conteúdos!

Crie primeiramente conteúdos em seu site, e em suas redes sociais faça menções a ele fazendo com que as pessoas saiam das redes sociais e tenham como destino o seu site.

Assim terá a oportunidade de criar um vínculo direto com seu público, fornecendo materiais gratuitos, criando uma lista de interessados em seus produtos ou serviços e por fim vendendo cada vez mais.

Portanto, não faça como a LittleThings e espere o pior acontecer!

Comece o quanto antes a criar sua estrutura caso não tenha, para não ser surpreendido com regras e limitações das redes sociais.

Caso você já tenha um site, se preocupe com a geração de informações que irão impactar positivamente seu público, como e-books, vídeos, manuais e muitos outros materiais, que ajudem as pessoas a obterem resultados positivos em suas vidas e em seus negócios.

E crie listas para garantir que você tenha a oportunidade de avisar as pessoas sobre novidades e ter acesso aquilo que você tem a oferecer, seja um produto ou serviço.

 

Espero que tenha gostado do episódio de hoje!

Curta, comente, compartilhe e deixe sua avaliação no ITunes para que este conteúdo chegue cada vez mais longe, ajudando mais e mais pessoas a alavancarem seus negócios usando o marketing digital.

Caso fique com alguma dúvida, me procura lá no grupo do Expert Em Marketing Digital no Facebook, pois estarei à disposição para esclarecer todas elas.

Assine este podcast no seu dispositivo Apple através do aplicativo Podcast, ou no seu dispositivo Android usando o aplicativo de podcast’s de sua preferência.

Assim você irá receber uma notificação sempre que um novo episódio estiver disponível.

Conheça também nosso time de experts através do nosso site: www.dicascurtas.com.br.

 

Até a próxima semana!

Pin It on Pinterest

Share This