Ouça agora este podcast!

“056 Carvão ativado – conheça essa poderosa “esponja” de venenos”

Você já imaginou acordar e ver seu cachorro de estimação todo empolado, tendo convulsões por envenenamento de picada de escorpião? Sair para comemorar e ver sua cunhada ter edema de glote porque tinha tomado sopa com resquícios de camarão? Assistir seu irmão descendo da árvore às pressas, pois deparou com um exame de maribondo e veio em sua direção com o rosto todo deformado de picadas em questões de segundos?

Olá, aqui é Abílio Seronni, O Doutor Saúde, do Dicas Curtas e se você se identificou com algum desses fatos, saiba que eu, particularmente, vivenciei todos eles e agora você vai conhecer o carvão vegetal ativado, esse poderoso mineral que neutraliza toxinas e pode salvar um dia a sua vida.

Então vamos lá!

O carvão ativado não é esse carvão que utilizamos para fazer churrasco! Diferente deste carvão, o ativado passa por um processo químico diferente para chegar as suas propriedades neutralizantes. Extraído de madeira mole e resinada ou casca de coco ou ainda restos de cortiço ou até mesmo osso de boi, ele é elevado a uma temperatura entre 800 a 1000 C com baixa presença de oxigênio. Isso faz com que o carvão tenha uma porosidade peculiar com propriedades de adsorção, ou seja, atrai substâncias para sua própria superfície. Você encontra o carvão em forma de pó, capsulas, comprimidos, filtros de ar e de água e até em forma de emplasto ou cataplasma para uso sobre a pele.

Em uma demonstração pública, o farmacêutico francês Gabriel Bertrand ingeriu 5 gramas de trióxido de arsênio, substância altamente tóxica, quantidade suficientemente elevada para causar a morte de 150 pessoas. Surpreendentemente a substância não lhe causou problemas, pois havia misturado o arsênio a uma porção de carvão ativado, neutralizando os efeitos tóxicos do arsênio.

Outra situação famosa foi o caso do farmacêutico francês Touery, ele engoliu, em 1831, perante a Academia Francesa de Medicina, 1g de estricnina — 20 vezes a dose mortal! Sobreviveu porque havia misturado a estricnina com 15g de carvão. Na mesma época, o médico americano Hort salvou um paciente — envenenado por uma dose excessiva de bicloreto de mercúrio — ministrando diversas doses de carvão. Lembrando que o carvão ativado é um excelente neutralizador, mas o mais importante é usa ló como ponte entre a emergência e o médico para que funcione como um prolongador de tempo para que o socorro chegue a tempo.

Antes de falar das dicas, eu te pergunto: você sabia que tanto o carvão, quanto o grafite e o diamante são feitos da mesma estrutura – o carbono, o que diferencia é a ligação forte entre estes átomos de carbono. O carvão ativado tem uma porosidade bastante desenvolvida, com capacidade de coletar seletivamente gases, líquidos ou impurezas no interior dos seus poros, apresentando, portanto um excelente poder de clarificação, desodorização e purificação de líquidos ou gases.

Carboterapia

Agora, preste atenção nas dicas para a carboterapia  – a terapia com o carvão vegetal ativado:

Dica 01: Intoxicação – uma criança que ingeriu aquele veneno de rato ou formiga por curiosidade, um edema de glote por alergia alimentar, muito comum com camarão, botulismo em palmitos, ingesta de medicamento por engano, picada de inseto, cobra, escorpião e até mesmo tentativa de suicídio, tudo isso você pode usar o carvão ativado até chegar em um hospital ingerindo altas doses de carvão ativado e também fazendo uma pasta para colocar sobre a ferida. O carvão ativado funciona como uma anti-histamínico, sequestrando todos os pró-inflamatórios que vê pela frente. A dica aqui é todo ser humano deveria ter carvão ativado em casa, no carro ou na bolsa já que é barato , acessível e altamente eficaz.

Dica 02: Cólica de bebê – aqui as mamães vão adorar, é poderosa a forma como o carvão adsorve os gases intestinais. A dica é amassar o comprimido e diluir em água para dar ao bebê. Mas sempre consulte seu pediatra.

Dica 03: Gastrite e refluxo – para todo o tipo de úlcera com o sem bactéria o carvão é um poderoso cicatrizante e rejuvenescedor da mucosa intestinal. Existe uma forma de tomar para cada tipo de lesão, por isso a dose deve ser personalizada, mas é uma poderosa opção. A dica aqui é usar a fórmula do carvão ativado com lignina para não causar prisão de ventre.

Dica 04: Saúde e beleza – depois de falar das aplicações internas, agora chegou à vez das aplicações tópicas em forma de cremes e pastas. Você pode adicionar ao shampoo para remoção das impurezas, fazer máscara faciais para combater a oleosidade e as acnes, e até colocar em úlceras e feridas que não cicatrizam para acelerar a cicatrização. A dica é seguir a individualidade de cada caso com as devidas orientações médicas.

Dica 05: Purificador de ar – geladeira, ambiente fechado a muito tempo com cheiro de mofo o uso do carvão irá neutralizar odor e ainda purificar o ar. A dica é sempre fazer a troca do carvão ativado de tempos em tempos lembrando que aquele carvão descartado estará contaminado portanto descarte o em local seguro.

Dica Extra 01:  Resseca – quando for sair para tomar a sua cerveja, vinho, whisky ou qualquer outra bebida alcoólica a dica é tomar o carvão ativado previamente assim você dificulta a rápida embriaguez e a terrível resseca no outro dia. Caso você esqueça de tomar previamente, então você pode usa ló para combater a ressaca, pois, facilita a eliminação do álcool pela urina.

Dica Extra 02: Churrascada – quando for ingerir muita carne, sabemos que ela é ácida e sua digestão é feita pela putrefação liberando inúmeras toxinas causando a sensação de indigestão, cansaço e mal estar, portanto a dica é consumir o carvão assim como o caso da bebida alcoólica, de forma preventiva.

A lista completa das principais dicas você encontra no link da descrição.

link: http://seronni.com.br/carvaoativado

Resumindo, o carvão ativado é uma poderosa ferramenta na desintoxicação, seu uso deve ser feito de forma esporádica, emergencial e não como rotina. Além de causar prisão de ventre também leva a desnutrição.  Portanto, tenha o sempre em mãos, abuse de suas propriedades terapêuticas e saiba que você agora pode ajudar a salvar vidas.

No próximo episódio vamos falar sobre a diferença entre as gorduras: óleo, manteiga e margarina.

Então, o que você achou dessas dicas, qual assunto você gostaria de saber mais a respeito?

Ficou com alguma dúvida? Venha fazer parte da nossa comunidade no Facebook O Doutor Saúde e sanar todas suas dúvidas!

Curta, comente e compartilhe usando o iTunes e assine este podcast no seu dispositivo Apple, através do aplicativo podcast ou no seu dispositivo Android usando o aplicativo podcast da sua preferência, assim você fica sabendo sempre quando tiver um novo episódio. E é claro, estamos também no Spotify e no Dezzer.

Continue acompanhando este podcast eu sou Abílio Seronni, O Doutor Saúde do Dicas Curtas.

Um abraço e até a próxima semana.

Pin It on Pinterest

Share This