Ouça agora este podcast!“071 Como monitorar a recuperação?”

Como treinador, o meu papel é multifuncional. Você faz malabarismos entre monitorar o condicionamento físico e sua saúde geral e bem-estar emocional. A recuperação é o elo entre várias áreas, então, como orientar sobre a importância da recuperação e como você pode monitorar a recuperação de seus atletas?

Eu sou Renato Silva, o Cara da Academia do Dicas Curtas e semanalmente trago aqui neste podcast, várias dicas e informações para ajudar você a desenvolver nas suas atividades físicas, seja iniciante, intermediário ou atleta.

Então para que você não perca nenhuma dica e fique atualizado com todas as informações que estarei compartilhando aqui, basta assinar o podcast e acompanhar todas as semanas o Cara da Academia do Dicas Curtas. 

Então vamos para o que interessa!

 

A maioria dos atletas pode falar sobre a importância da recuperação no processo de adaptação. No entanto, poucos ouvem seus treinadores ou seus próprios corpos até que tenham ido longe demais.

Para comunicar a importância da recuperação, converso com atletas sobre o processo fisiológico de adaptação estimulo- alimentação- recuperaçao. Amarrar isso em uma conversa sobre os prós e contras de como o estresse do treinamento funciona e como o acumulo de fadiga se da, também ajuda. Como parte de uma evolução de estudos, eu também sugiro protocolos de recuperação, como pernas acima, botas de recuperação ou saunas e piscina.

Eu monitoro sua recuperação através de métricas do Performance Management Chart (PMC) no TrainingPeaks, enquanto também “escuto” seus comentários de treinamento. Para aqueles que utilizam a variabilidade da frequência cardíaca, esta é uma ferramenta muito útil para monitorar a fadiga e recuperação.

As pessoas que treinam bem são pessoas de alta performance em quase todos os aspectos da vida. Eu geralmente começo minha conversa sobre recuperação com o fato de que descansar é muitas vezes contra-intuitivo para grandes empreendedores, e eu entendo isso. Peço a cada atleta que confie em mim por seis semanas para que possamos ver os benefícios de um plano de treinamento que inclua estresse e recuperação monitorados. Nesse período, tenho atividades importantes que uso para procurar resultados quantificáveis. Os exemplos incluem potência aprimorada ao longo de seis semanas, números da potência específicos em exercícios importantes, velocidades mais rápidas ou menor frequência cardíaca em uma determinada velocidade.

Também peço aos atletas para comentarem sobre cada treino, usando pelo menos de uma a três frases, para me informar como foi e como se sentem. Nunca pule os comentários, mesmo que você seja auto-didata. Usando uma combinação dos dados e comentários, é fácil ver o desempenho e a motivação aumentar à medida que a recuperação planejada é utilizada. Com uma recuperação inadequada, o desempenho e a motivação diminuem.

No mundo acelerado de atletas amadores, terminar uma sessão de treino é apenas uma tarefa do seu dia, as outras são pegar as crianças, ir para o trabalho, estar com a família etc. Isso geralmente significa que a recuperação não acontece “como nos livros de treinamento”. Então precisamos descobrir maneiras inteligentes de ajudar. Em muitos casos, observar o estilo de vida como um todo e não apenas o aspecto do treinamento resultará em uma melhor alocação do tempo de recuperação. Isso resultará em atletas mais equilibrados.

Monitorar a recuperação de um atleta pode ser feito de várias maneiras diferentes:

  • Tecnologicamente: sono, teste de frequência cardíaca, etc.
  • Qualitativamente: qualidade do sono, “sentir-se bem”, humor, fadiga, etc.

 

Nenhum caminho é o melhor, e usando uma combinação, conseguimos uma visão de 360 ​​graus do atleta. Às vezes, os dados ajudam a conduzir uma conversa e, às vezes, a conversa produz mais informações do que você veria nos dados. É nosso dever, como treinadores, usar ambas as áreas para obter um efeito completo uma visão holística do atleta e tomar decisões para melhorar seu bem-estar e, finalmente, melhorar seu desempenho. ”

Espero que tenha gostado do episódio de hoje!

 

Curta, comente, compartilhe e deixe sua avaliação no ITunes para que este conteúdo chegue cada vez mais longe, ajudando mais e mais pessoas a melhorarem e se desafiarem a fazer mais no esporte.

Caso fique com alguma dúvida, me procura lá no grupo do Cara da Academia no Facebook, pois estarei à disposição para esclarecer todas elas.

Assine este podcast no seu dispositivo Apple através do aplicativo Podcast, ou no seu dispositivo Android usando o aplicativo de podcast’s de sua preferência.

E claro também através do Spotify e do Deezer. Assim você irá receber uma notificação sempre que um novo episódio estiver disponível.Conheça também nosso time de experts através do nosso site: www.dicascurtas.com.br.

Até a próxima semana!


Pin It on Pinterest

Share This