Ouça agora este podcast!

“033 Como não esquecer tudo o que você estudou!”

Já aconteceu de você ter se esforçado muito para aprender alguma coisa e no dia seguinte não se lembrou de mais nada?

Saiba que isso é mais comum do você imagina. Muito estudantes sofrem com isso.

Neste episódio vou te mostrar como não esquecer tudo o que você estudou para que você consiga chegar no dia da sua prova em condições de passar no concurso. Eu procurei detalhar algumas boas práticas para aumentar a sua capacidade de memorização. E isso permite que você consiga aprender mais e não sofra com o esquecimento dos conteúdos que você passou tanto tempo tentando aprender.

Este é o primeiro episódio de uma sequência muito especial de conteúdos, que tem o objeto de te mostrar como ter um estudo com mais qualidade, aumentando a sua produtividade e capacidade de memorização com o mínimo de esforço.

Se você perdeu qualquer um dos nossos episódios anteriores, eu recomendo fortemente que você volte e ouça desde o início, pois você vai aprender os alicerces de uma preparação bem sucedida, com foco na sua aprovação em qualquer prova de concurso público.

Eu sou Pablo Amorim, o Mestre Em Concursos do Dicas Curtas e semanalmente trago aqui neste podcast, várias dicas e informações para ajudar você a ter alta performance nos seus estudos e conquistar mais rápido a sua aprovação.

Então, para que você não perca nenhuma dica e fique atualizado com todas as informações que estarei compartilhando aqui, basta assinar o podcast e acompanhar todas as semanas o Mestre Em Concursos do Dicas Curtas.

Agora, vamos ao que interessa!

Qual o seu tipo de memória

Antes de nós entrarmos na parte prática de hoje, eu quero definir um conceito importante, que vai te ajudar a entender melhor o conteúdo do nosso episódio. Nós podemos definir memória como a capacidade de fixar determinado conteúdo em nossa mente. Esse processo de fixação pode ocorrer por algum tipo de repetição sistemática ou qualquer outra estratégia.

Conceitualmente falando, nosso cérebro trabalha basicamente com três tipos de memória. E ocorre que, geralmente, um desses tipos predomina sobre os outros.  Essa é uma característica individual e você precisa aprender a identificar qual delas é melhor para você no sentido de facilitar o seu processo de memorização de tudo o que você estudou.

A primeira delas é a memória visual, que como o próprio nome sugere, é aquela que assimila o conteúdo estudado através de imagens e outros estímulos visuais., como leitura e visualização de imagens relacionadas ao conteúdo estudado.

O segundo tipo de memória é a memória auditiva, que recebe seus estímulos através da audição, que pode ocorrer através da leitura em voz alta, ou até mesmo por podcasts como esse.

E finalizando, temos a memória cinestésica, que é aquela estimulada por movimentos, métodos práticos, ou até mesmo ensinando outras pessoas a matéria a ser memorizada, utilizando-se de gestos associados ao conteúdo.

Sim, esta é uma excelente forma de aprender.

Banner com Link para acesso a MaxMilhas

Por que a leitura é fundamental no seu processo de memorização

A memorização é fundamental para o processo de aprendizagem. Eu costumo afirmar que nós aprendemos através do estudo individual, realizando a leitura dos seus materiais em um bom ambiente de estudos, utilizando uma técnica eficiente de estudo.

Hoje eu quero te apresentar uma forma estruturada de realizar essa leitura, que certamente vai te ajudar ter um melhor entendimento do assunto a ser estudado, além de melhorar a sua capacidade de memorização.

A ideia é realizar uma leitura geral do conteúdo, antes mesmo de fazer a leitura definitiva. Basicamente, você deve “passar o olho” em todo o conteúdo, focando nos tópicos principais do capítulo do seu livro ou da sua apostila que você se planejou para estudar naquele determinado dia.

O objetivo, neste primeiro momento, é ter uma ideia geral do conteúdo para, então, na hora de ler normalmente, ter um melhor entendimento, conectando as ideias, previamente vistas e montando na mente o quebra-cabeças do conteúdo.

Ao terminar de fazer a sua leitura rápida de todo o conteúdo a ser estudado no dia, é hora de fazer uma leitura com atenção. Neste momento não é necessário realizar anotações nem marcações no seu material ainda.

Preocupe-se somente em ler, pura e simplesmente. Evite voltar o conteúdo ou até mesmo procurar outra fonte para tirar dúvidas. Sua atenção deve estar voltada exclusivamente para essa atividade. Você vai perceber que, durante a leitura, passarão pequenos flashes da sua leitura prévia. Alguns fragmentos do texto começarão a fazer mais sentido.

Então nós passamos para uma leitura com anotações e retirada de dúvidas, inclusive com pesquisas e anotações dos pontos mais importantes para que você possa fazer os seus resumos.

Mais à frente, em nossos podcasts futuros, nós teremos um episódio especial somente sobre estratégias de leitura.

Por isso não se preocupe agora, se você está achando o podcast de hoje um pouco superficial sobre esse tema, nós vamos aprofundar o assunto, para melhorar ainda mais a sua capacidade de memorização.

Faça revisões programadas

As revisões também servem como uma ferramenta básica para o processo de memorização. Aqui nós temos um ponto em que muitos estudantes tomam um conceito errado como verdade.

Revisar o conteúdo estudado não significa, necessariamente, rever todo o conteúdo que você estudou. Mas sim os pontos mais importantes.

Geralmente, não há tempo hábil para ler, reler e revisar todo o conteúdo, pois o estudo ficaria muito maçante. Portanto, o ideal é fixar um calendário de revisões para cada conteúdo que você estudou. E essas revisões devem ser feitas através da leitura do material que você montou ao fazer as suas anotações, em outras palavras, os seus resumos. Nós falaremos mais sobre os resumos ainda nesse episódio, portanto, fique até o final aqui comigo.

Mas voltando ao assunto, o calendário de revisões funciona da seguinte forma:

Se você realizou o primeiro estudo de determinado assunto hoje, por exemplo, você deve fazer uma primeira revisão, preferencialmente, no mesmo dia, ou em até 24 horas após ter estudado um determinado assunto pela primeira vez. É o que chamamos de primeira revisão.

E ela é a mais importante para evitar que você caia na curva do esquecimento, pois a perda de um conhecimento recém adquirido é muito alta nessas primeira 24 horas

Em seguida, faça uma segunda revisão em três ou quatro dias, a terceira, após 7 dias e, a partir daí, revise esse conteúdo uma vez por semana durante 12 semanas. Você pode conciliar a leitura dos seus resumos com a realização de exercícios relacionados ao tema que você estiver estudando.

Pode parecer muito trabalhoso, ou até mesmo muito complicado, mas raciocine comigo:

Experimente pegar um texto de uma página de um livro e realizar a sua leitura por 7 dias consecutivos. Após alguns dias, você vai perceber dois fenômenos.

O primeiro é que a leitura será cada vez mais rápida. E o segundo fenômeno é que você nem vai precisar ler toda a folha, pois automaticamente começará a saber o final de cada frase.

Em outras palavras, estará em um processo de memorização.

E vale o mesmo raciocínio para o caso do calendário de revisões, que aliás, adianto que também será tema de episódios futuros aqui do nosso podcast o mestre em concursos.

Portanto, se você ainda não assinou o nosso podcast, por favor faça logo após terminar de ouvir o episódio desta semana.

Principais tipos de resumo

É impossível falar de revisão e deixar de lado os resumos.

Os resumos são uma peça-chave para acelerar o ritmo dos seus estudos, justamente por conterem somente as partes mais importantes do conteúdo e terem um processo de leitura mais rápido, em comparação com a leitura do conteúdo puro do seu material de estudo.

Existem diferentes tipos de resumos e nós vamos falar sobre os dois tipos mais comuns nesta parte do conteúdo.

O primeiro deles é o conhecido como RPC ou resumo por palavra-chave e você pode montá-lo logo após finalizar a sua leitura com anotações e marcações do texto com as partes mais importantes.

E você deve “reescrever” manualmente o conteúdo estudado, porém anotando somente as partes separadas por você como sendo as mais importantes do conteúdo. Dessa forma é possível reduzir absurdamente o seu material de leitura para as futuras revisões.

Outra forma bem conhecida de resumos são os mapas mentais. E montá-lo também é bem simples.

Imagine uma folha de papel A4 em branco.

Agora, escreva o tema central do seu resumo no centro dessa folha e circule esta palavra, por exemplo, se você estiver estudando o assunto “Triângulos” de Matemática.

Então você pode criar ramificações para subtemas que se conectem ao tema principal e ir aprofundando o seu mapa mental em ramificações específicas dentro do conteúdo.

Use e abuse também dos desenhos e de símbolos para te ajudar a montar o seu mapa mental.

Não tente somente decorar, entenda o assunto

Quando estudamos determinado assunto para uma prova de concurso, existe sempre um dilema: será que já sei o suficiente.

Nós temos um limiar em relação ao aprofundamento do conteúdo.

Seu conhecimento deve estar compatível ao nível da prova, ou seja, se a prova exige um alto grau de conhecimento de um determinado assunto, é fundamental que você aprofunde os seus estudos, utilizando materiais didáticos que apresentem o conteúdo no mesmo patamar de dificuldade.

O raciocínio inverso também é verdadeiro, você não precisa se tornar um expert em um conteúdo que somente exige noções básicas.

E para finalizar, tenha em mente que ao estudar para uma prova de concurso, você não está buscando se tornar um expert nos assuntos que serão cobrados.

O aprendizado de um concurseiro deve ser focado em memorizar o conteúdo e aprender a usar esse conhecimento em provas, para tirar a maior nota possível.

Resumo

Agora, que tal nós resumirmos todo o conteúdo que nós vimos hoje? Neste episódio eu procurei mostrar as melhores práticas para você não esquecer tudo o que estudou.Ou seja, te tornar capaz de memorizar os assuntos importantes para a sua prova.

  • E primeiro, você aprendeu como realizar uma leitura eficiente do conteúdo, de forma que facilite o seu processo de memorizar os assuntos estudados.
  • Para, então, entrarmos a fundo no calendário de revisões, processo que faz com que você memorize o conteúdo estudado, basicamente, pela repetição.
  • Então, nós vimos o que são resumos e os seus principais modelos.Já que eles são a peça-chave do processo de revisão do conteúdo estudado.
  • E, então, por fim, nós aprendemos que não devemos somente estudar por memorizar. Vimos também que você deve ter um nível de aprofundamento no conteúdo que seja compatível com o nível da prova. Nem muito demais, nem muito de menos.Você deve ter um nível de entendimento que te proporcione acertar muitas questões na prova, aliás, preferencialmente todas as questões.

Espero que tenha gostado do episódio de hoje!

Se você gostou curta, comente e compartilhe o Dicas Curtas em suas redes sociais. E caso fique com alguma dúvida, me procura lá no grupo do Mestre em Concursos no Facebook, pois estarei à disposição para esclarecer todas elas. Assine e acompanhe esse podcast através do seu dispositivo Apple ou Android, sendo que você também pode encontrar o Mestre em Concursos  no Spotify e no Deezer.

Agora um anúncio muito importante:

Sabia que a partir de agora você também pode ajudar o Dicas Curtas a crescer ainda mais fazendo parte do grupo de “Apoiadores do Dicas Curtas”?

Com incentivos a partir de 1 real por mês, você ajudará o Dicas Curtas a alcançar mais pessoas, incluir novos experts, e claro, ter acesso ao grupo de apoiadores no Facebook para receber conteúdos especiais e ter acesso a lives exclusivas para poder tirar suas dúvidas ao vivo com o expert de sua preferência.

Para ser um apoiador basta acessar o site: apoia.se/dicascurtas.

O link vai estar disponível na descrição do episódio!

Ficamos por aqui e até a próxima semana com mais uma dica do Mestre em Concursos!

Até a próxima semana.

Pin It on Pinterest

Share This