Ouça agora este podcast!

“003 Como o formato da testa influencia a beleza facial?”

Hoje, abordarei o segundo elemento envolvido na atratividade da face humana: a testa.

Muitas pessoas só lembram da influência da testa para o embelezamento quando ela começa a mostrar marcas do tempo e das expressões, as famosas linhas e vincos na pele,  que faz com que tantas pessoas busquem os tratamentos estéticos (sim… hoje também vamos falar desse tratamento, que você já deve está imaginando… a toxina botulínica!). Mas, a participação da testa no aspecto facial abrange muito além da textura da pele que a cobre. O seu formato ósseo e suas dimensões, balizadas pela linha capilar, superiormente, e pelas sobrancelhas, inferiormente, trazem grande impacto nas proporções faciais e na feminilidade ou masculinidade de uma face!

Vamos colocar nosso cérebro, tão bem protegido pela testa, para funcionar e analisar o papel desse elemento na atratividade da face?

Eu sou Samara Véras, a Diva da beleza do Dicas Curtas, e semanalmente trago aqui neste podcast informações relevantes sobre os elementos que compõem a atratividade humana e a ciência que há por trás dos procedimentos estéticos, interpretada com sensibilidade e clareza para que você, interessado no universo da beleza, entenda mais sobre as possibilidades que a medicina estética tem a oferecer.

Então para que você não perca nenhuma dica e fique atualizado com todas as informações que estarei compartilhando aqui, basta assinar o podcast e acompanhar todas as semanas a Diva da Beleza do Dicas Curtas.

Vem comigo!

 

Para que serve a testa?

Nem sempre paramos pra pensar na importância que a testa tem para a face, mas posso garantir que é uma estrutura fundamental, que envia constantemente sinais inconscientes das emoções e do humor, com grande papel na linguagem corporal.

 

Qual a importância da testa para a atratividade da face humana?

A testa é também o terreno de grande parte das expressões faciais: os movimentos da pele, causados pela contração de músculos que estão logo abaixo dela, repercutem diretamente na posição das sobrancelhas (estruturas que renderão um outro episódio, mas já adianto que elas estão ali para destacar ainda mais cada contração muscular da testa).

As contrações destes músculos, responsáveis pelas expressões faciais, também causam dobras na pele que transmitem informações muito detalhadas sobre nossas emoções, em geral de maneira automática. É por isso que tantos estudos sobre linguagem corporal (comunicação silenciosa) focam a atenção na sutileza das contrações dos músculos da face, pois eles dizem muito sobre o que estamos pensando – mesmo quando estamos tentando esconder. Todo o conjunto de expressões da face serve como grandes atalhos para dizer o que, muitas vezes, inúmeras palavras não conseguem transmitir. As expressões nos humanizam e qualquer tipo de tratamento estético direcionado à face, deve respeitar esse nosso atributo tão exclusivo.

Além dessa questão da pele sobre a testa, devemos levar em conta que o esqueleto que está embaixo apresenta um formato todo especial, com acidentes sutis que impactam no aspecto geral da face. Há, por exemplo, uma diferença muito típica no osso da fronte dos homens em relação ao das mulheres: homens apresentam uma protuberância mais acentuada acima da órbita (bem na região das sobrancelhas), seguida, um pouquinho mais acima, por uma leve concavidade (afundamento) na parte central da testa. Já mulheres, apresentam a testa mais convexa, arredondada, com relevo liso, sem elevação visível na região das sobrancelhas. Essa diferenciação tão suave, quando presente em seu aspecto típico em cada sexo, é capaz de tornar faces masculinas mais masculinizadas/robustas e faces femininas mais delicadas.

Outro ponto a ser analisado é o tamanho da testa. Essa medida deve estar ajustada às proporções da face. De um modo geral, o tamanho da testa deve ser semelhante à distância entre a base do nariz até a parte mais inferior do queixo, tanto em homens, quanto em mulheres. Se esse tamanho apresentar grande desvio do padrão, a desproporção causa estranheza e impacta diretamente na atratividade da face.

 

Quais as alterações que geralmente incomodam na testa?

Diante da descrição que acabei de fazer sobre o padrão típico que a testa apresenta, vamos às alterações que podem acontecer e incomodar esteticamente.

As contrações de músculos responsáveis pelas expressões faciais causam dobras na pele, as conhecidas rugas dinâmicas, que em pessoas jovens desaparecem com o retorno à posição relaxada, neutra. Já em peles mais maduras, as rugas podem estar presentes mesmo na ausência de contração muscular, pois a repetição, ao longo da vida e das emoções, gera vincos na pele, verdadeiras fraturas dérmicas – que geralmente causam percepções de envelhecimento e cansaço.

Outra alteração que pode incomodar, mas muito dificilmente o portador saberá identificar do que se trata, é o formato fora do padrão. Por exemplo, mulheres que apresentam o leve afundamento na parte central da testa – típico do sexo masculino – provavelmente terão um “quê” de aspecto virilizante, muito difícil de ser identificado por leigos. O olho clínico do profissional é que pode ajudar a diagnosticar e indicar o melhor tratamento.

Para fechar as alterações mais comuns que acometem a região da testa, falaremos das desproporções. A testa pode ser longa ou curta, relativamente ao tamanho da face. Testa muito alongada pode ser constitucional – quando já se nasce com a medida aumentada ou quando a parte inferior da face é encurtada (queixo pequeno dá a impressão de testa maior); a testa também pode parecer mais alongada quando há perda da linha de implantação capilar, o início dos cabelos vão avançando para trás e a testa fica maior.

 

Quais os procedimentos estéticos destinados a tratar a testa?

Talvez você nunca tivesse dado tanta importância estética à testa quanto a partir de agora, não é?…

Acredito que a maioria das pessoas, quando se refere à testa, pensa na toxina botulínica como o principal tratamento destinado à essa região. Realmente, essa poderosa substância é eficaz contra o problema mais comum que acomete a pele acima das sobrancelhas: as rugas de expressão. Essa medicação – cujo nome comercial mais conhecido é o Botox – causa um relaxamento no músculo em que é injetado e, consequentemente, a pele que está logo acima, que tem o músculo como leito, também fica relaxada. O resultado é uma pele mais lisa, com rugas eliminadas ou suavizadas. A depender da dose e, obvio, da experiência do injetor, os resultados são personalizados de modo a respeitar as expressões e características individuais. Sim, é possível tratar com o Botox e ainda assim manter a movimentação das sobrancelhas, suavizadas claro. A tendência atual é evitar o aspecto congelado da face, que no passado se obtinha, utilizando-se doses mais altas da toxina botulínica.

Algumas rugas, quando muito profundas, não são eliminadas apenas com a a estratégia de relaxar a musculatura. Para estas, é necessário associar tratamentos que renovam a superfície da pele, como os lasers.

Para a remodelação do formato ósseo da testa, os preenchimentos ou até mesmo a cirurgia são indicados. Aliás, procedimentos nessa região são muito cogitados para casos de mudança de gênero, sendo um ponto chave em que a sutil mudança do relevo da região traz um resultado mais harmônico e condizente com as características do gênero optado.

As opções para alterar o tamanho da testa já são mais limitadas. O que se pode fazer para mudar a extensão da testa é mexer na linha capilar – a linha de frente da implantação dos cabelos. Ela pode ser recuada (métodos depilatórios) ou avançada, por meio dos implantes capilares.

 

Dica curta para a testa

Uma dica curta para essa região facial que acabamos de conhecer mais detalhadamente vai para os casos em que a testa tem um tamanho grande em relação às proporções da face. Em algumas pessoas, esse tamanho parece diminuir quando se aumenta a porção inferior da face (o queixo). Desde que um estudo das proporções permita essa estratégia, ela pode ser alcançada pelo preenchimento do queixo, aumentando sua altura. Isso leva a um ajuste das proporções e uma percepção de que a testa está menor em relação à face toda.

Espero que tenha gostado do episódio de hoje!

 

Se você gostou curta, comente e compartilhe o Dicas Curtas em suas redes sociais. E caso fique com alguma dúvida, me procura lá no grupo do Diva da Beleza no Facebook, pois estarei à disposição para esclarecer todas elas. Assine e acompanhe esse podcast através do seu dispositivo Apple ou Android, sendo que você também pode encontrar o Diva da Beleza no Spotify e no Deezer.

 

Sabia que a partir de agora você também pode ajudar o Dicas Curtas a crescer ainda mais fazendo parte do grupo de apoiadores?

Com incentivos a partir de 1 real por mês, você ajudará o Dicas Curtas a alcançar mais pessoas, incluir novos experts, e claro, ter acesso ao grupo de apoiadores no Facebook para receber conteúdos especiais e ter acesso a lives exclusivas para poder tirar suas dúvidas ao vivo com o expert de sua preferência.

Para ser um apoiador basta acessar o site: apoia.se/dicascurtas.

O link vai estar disponível na descrição do episódio!

Ficamos por aqui e até a próxima semana com mais uma dica da Diva da beleza!

Até a próxima semana.

 

 

Pin It on Pinterest

Share This