Ouça agora este podcast!“067 Como planejar bem as suas metas financeiras”

Estamos a poucos dias do Réveillon e essa época do ano, as últimas semanas, trazem uma atmosfera bastante propícia que podemos aproveitar para sonhar e fazer planos. Nesse podcast, especial de fim de ano, vamos falar sobre planos: como planejar bem as suas metas financeiras, para além de 2019. Eu gostaria de te propor uma coisa antes de começarmos: pegue um caderno ou papel além de caneta ou lápis: gostaria que, enquanto o podcast fosse evoluindo você anotasse os insights e os exercícios das reflexões propostas. Caso você não possa fazer isso agora, procure fazer assim que puder, ok?!

Eu sou Phillip Souza, o expert em Finanças e Investimentos do Dicas Curtas e todas as semanas trago aqui neste podcast, várias dicas e informações para te ajudar a usar bem o seu dinheiro de modo que ele possa ser direcionado para que você alcance seus objetivos e que tenha mais qualidade de vida a partir de um desenvolvimento financeiro saudável, transformando-se em um investidor inteligente.

Para você sempre ficar atualizado e não perder nenhuma dica que estarei compartilhando aqui, assine agora gratuitamente o podcast e acompanhe todas as semanas o Investidor Inteligente do Dicas Curtas.

 

Passo a passo para um bom planejamento

O ser humano é especialista em recomeços, é preciso reconhecer. Por mais que nós erremos, por mais que nós tentemos e ainda não consigamos, nós temos a incrível capacidade de nos levantarmos e recomeçar, com a esperança, a expectativa de fazer melhor, de fazer direito.

E nessa época do ano, o final do ano, esse sentimento, essa esperança fica mais vívida. Eu sei, eu compreendo que muitas pessoas fazem promessas da boca para fora: é a promessa de emagrecer, eliminar o “pânceps” (projeto verão 2020); a promessa de comer direito, beber mais água, se exercitar todos os dias; é a promessa de ser uma pessoa menos ansiosa, mais equilibrada; a promessa de colocar a vida financeira em ordem; a promessa de sair das dívidas; a promessa de investir pelo menos 10% da remuneração ou salário; várias são as promessas que são feitas, seja em silêncio ou falando (ou postando) para o mundo todo: mas a maioria das pessoas não conseguem cumprir o que foi dito, pois não passou de palavras vazias. Daí, no final do ano seguinte renovamos as promessas de que no novo ano tudo vai ser diferente.

É claro que estou generalizando. Atire a primeira pedra quem nunca deixou de cumprir uma meta que considerava importante! Mas, como disse, mesmo falhando – por outras vezes, conquistando! – nós somos especialistas em recomeços.

Mas o que faz com que as pessoas que conseguem cumprir suas metas de fato, as alcance? Tudo na vida é multifatorial: se eu disser que o motivo é esse ou aquele somente, estou limitando muitos fatores que interagem e combinam entre si para que a pessoa possa ou não ter sucesso naquilo que ela se propôs. É claro que existe o fator de imprevisibilidade no mundo externo (que alguns podem chamar de sorte ou azar); mas no que diz respeito ao que está ao alcance da própria pessoa, ela é totalmente responsável: mesmo que não tenha consciência disso.

 

1. Reconhecer onde você está…

O primeiro passo fundamental para qualquer mudança, inclusive na vida financeira, é reconhecer em qual situação você está. É simplesmente lidar com a realidade, nua e crua, seja ela feia ou bonita: sua vida financeira está bagunçada; está lotado de dívidas; cartões de crédito estourados; limite de cheque especial comprometido; empréstimos bancários; contas de eletricidade, água, IPTU atrasados; nome sujo; sem noção alguma de como funciona a sua vida financeira? Ou não, você não tem dívidas, mas também não tem investimentos ou reservas: sua vida é um limbo financeiro, vive no completo zero-a-zero; apesar de não ter caído, vive em uma corda bamba que se der um ventinho você se esborracha e se machuca feio; simplesmente está com aquela sensação de enxugar gelo? Ou então você está com recursos e reservas: vive bem tem controle de suas finanças; seus investimentos estão se desempenhando bem; sabe quanto de patrimônio possui; se está bem aplicado, adequado a seus objetivos e sonhos – ou seja, a coisa está fluindo muito bem, obrigado? Eu não sei qual é a sua situação financeira: você sabe. O primeiro passo para a mudança é o reconhecimento de onde você está. Então, recomendo que você pegue seu caderno e escreva qual é a sua situação financeira nesse momento.

Às vezes fazer isso pode doer, pode trazer desconforto, especialmente se você não está com a vida financeira ajustada ou se vem cometendo muitos erros que têm te prejudicado. Assumir a responsabilidade pelo modo que a sua vida está agora te dá a oportunidade de moldar a sua vida para a forma como quer que ela esteja daqui algum tempo.

 

2. O que é importante para você

O segundo passo mais importante é: o que é realmente importante para você? Quais são os seus valores, aquilo que você não deve ou não deveria abrir mão, inclusive na sua vida financeira? Seus valores podem ser qualquer coisa. Só para exemplificar, na área financeira poderiam ser: segurança, tranquilidade, prudência, ter recursos suficientes para levar sua vida, abundância, crescimento, independência, compensação. Pode ser interessante, junto com a área financeira, fazer a lista daquilo que é importante para você na vida profissional, já que uma área costuma conversar bastante uma com a outra.

Os valores são muitos variados. De forma bastante simplificada você deve pensar sobre aquilo que você não abre mão de jeito algum seja porque te fere se você violar seja porque te deixa extremamente feliz e satisfeito se essa coisa for atendida.

Apesar de estarmos dando um enfoque na área financeira, pode ser muito interessante você desenvolver esse mesmo trabalho para outras áreas da sua vida, porque a área financeira não é a única importante: espiritualidade, saúde, carreira e profissão, desenvolvimento pessoal, relacionamentos – essas são outras áreas-chave fundamentais no crescimento de qualquer ser humano!

Continuemos!

 

3. Defina suas metas de forma inteligente

Você já deve ter escutado essa definição várias vezes: metas S.M.A.R.T. ou metas inteligentes! As metas SMART é, na verdade, um acróstico em inglês para palavras que direcionam, definem uma boa meta. Apesar do acróstico ter 5 letras, eu considero que 10 características são essenciais para a formulação adequada de qualquer objetivo ou meta. Portanto, um objetivo ou meta bem formulada tem que ser: eSpecífica e Simples; Mensurável e significativa; de preferência, em todas as Áreas da vida como se estivesse acontecendo Agora; Realista e ecológica; com Tempo definido (data); direcionada para o que você quer.

E é aqui que entra o exercício: ao invés de estabelecer a meta para o próximo ano, eu gostaria que você se permitisse viajar no tempo comigo. Você vai escolher um tempo mais distante, talvez cinco, talvez dez anos para frente. Imagine então, que você está se tele transportando, flutuando para o seu futuro. Eu sei que ainda nada aconteceu e talvez pode ser que nem aconteça, pois, por mais que nós não queiramos nem pensar sobre isso, existe a possibilidade de não chegarmos lá, ficando pelo caminho. Porém, da mesma forma, existe a possibilidade de chegar lá – e é com essa possibilidade que nós vamos trabalhar, ok?!

 

Então viajamos cinco ou dez anos adiante ou o tempo que quiser definir, você escolhe; chegando nesse seu futuro, como que vai ser a sua vida? Como que vai estar a sua saúde, o seu corpo? Como que estarão ou serão os seus relacionamentos? Onde você estará na sua carreira, na sua vida profissional? Em que ponto você vai estar na sua vida espiritual? E em que ponto você vai estar na sua vida financeira?

 

Para cada área (ou se você quiser, apenas uma área, o que não recomendo) eu quero que você se permita imaginar como se você estivesse experimentando isso, o resultado das ações realizadas de todos esses anos que nós saltamos, até esse momento. Se permita experimentar, sentir, ver, ouvir, estar no ambiente, com as pessoas que considera que são importantes – se permita imaginar como se você tivesse alcançado um futuro desejável, criando uma imagem mental de modo que você reconheça que possui aquilo que está imaginando; você simplesmente sabe que obteve o que experimentando. Se for um processo, visualize-o concluído. Visualize de tal modo que você possa afirmar para você mesmo: “sim, eu tenho isso”.

 

SMART

Defina, agora, nos moldes do acróstico SMART isso que você está experimentando: na área da sua saúde, dos seus relacionamentos, da espiritualidade, do desenvolvimento pessoal, do seu trabalho ou da sua carreira e também da sua vida financeira:

  • Construa uma frase, uma ideia específica e simples, de modo que você possa ser bastante objetivo, como que, se te perguntassem sobre o objetivo você simplesmente falasse: “é isso” – por exemplo: se você definir que quer ganhar mais dinheiro, qualquer pessoa que te der um real já cumpriu a sua meta e seu inconsciente não se envolve com a meta que você realmente deseja, então seja específico inclusive em relação a valores, tratando-se de dinheiro;
  • Esse objetivo que você está experimentando tem que ser mensurável e realmente significativo, importante para você, pois se não for importante, infelizmente você não vai se motivar e se você não puder medir, o progresso em direção à meta fica solto;
  • Como já afirmei, é interessante que você faça esse exercício para todas as áreas de sua vida, inclusive a financeira, além de escrever essa meta como estivesse acontecendo agora, no presente: nada de “eu terei um milhão de reais de patrimônio” – não, a definição da meta é em tempo presente, agora: “eu tenho 1 milhão de reais em investimentos financeiros”, por exemplo;
  • A meta tem que ser realista: nesse futuro que você está experimentando é realmente possível de alcançar essa meta ou é inalcançável? Porque por mais que tenhamos que pensar de forma positiva, não podemos construir ilusões – a meta tem que ser possível ser alcançada;
  • Como que essa meta afeta as outras áreas da sua vida? Como que é a ecologia dessa meta que você está querendo alcançar: isso prejudica alguma área e isso vai ser ruim? Ou melhora outras áreas?
  • A meta tem data definida, de preferência, dia, mês e ano (ou no mínimo mês e ano)? Isso é importante para ativar o senso de urgência em seu cérebro, senão sua meta fica sempre no futuro e você não percebe ela sendo construída e muito menos chegando até você;
  • E por fim, ela está direcionada ao que você quer? O que isso quer dizer: a meta está construída em termos positivos? “Eu quero sair das dívidas” é diferente de “eu quero estar com o nome limpo” – ambos podem ter o mesmo efeito, mas a imagem mental do segundo exemplo é muito melhor que o do primeiro, concorda?

 

De preferência, você deve fazer isso com cada uma das áreas da sua vida, porque a vida não é só a área financeira!

Mas não acabou. Você está em um futuro a, por exemplo, 5 anos para frente ou o tempo que você considerar adequado, correto? E se nós viajarmos um ano antes, qual que é a meta alcançada para cada uma das áreas de sua vida, antes que essa meta final que já estabelecemos seja alcançada? E aí você vai refazer o exercício, para cada área, definindo qual é a meta do ano anterior ao marco final que já estabelecemos.

E depois? Vai voltar mais um ano refazendo todo o exercício para cada área que considerar importante, até chegar o momento presente.

Ou seja, essa forma de estabelecer metas nos proporciona uma perspectiva de médio-longo prazo, começa a trabalhar a ideia de senso de direção (ou seja, você tem uma noção mais ou menos clara para onde você está caminhando nos próximos 5 ou 10 anos ou o tempo que você definir) e também de senso de objetivo, tanto objetivo final, quanto os objetivos intermediários: você está planejando a sua rota, o seu caminho rumo à um marco importante para cada área de sua vida.

Significa que vai acontecer exatamente assim que você está planejando? Pode ser que sim, pode ser que não, pode ser que seus planos mudem (e é natural, inclusive é importante rever de tempos em tempos (seis em seis meses) como estamos e se alguma coisa mudou), pode ser que você alcance mais rapidamente ou demore um pouco mais para alcançar seus objetivos: você vai aprendendo e ajustando ao longo do caminho. Você pode decidir o que quer ou aceitar o que recebe. E se você decide o que quer, no mínimo você terá traçado um mapa do roteiro a seguir.

E por fim, a última dica, que aprendi recentemente e que faz toda diferença: escreva suas próximas metas todos os dias. Pega papel e caneta e escreve todos os dias as coisas que você quer. Escrever no papel é como fazer uma super oração, além de Deus estar envolvido, sua mente inconsciente também vai se envolver: escreva suas metas, seus objetivos e suas afirmações. Isso vai fazer com que você se mantenha super focado.

Espero que você tenha gostado do episódio de hoje!

 

Se você está escutando antes do final do ano, aproveite o momento para construir seu futuro; e se você está ouvindo esse episódio em qualquer outro momento, a chance de construir o plano para seu futuro é agora, independente do momento simbólico que é o ano novo. Então faça, planeje e foque naquilo que você quer construir e desenvolver em sua vida!

Se precisar de ajuda para estabelecer suas metas, sabe que pode entrar em contato comigo através do meu site www.PhillipSouza.com.br para combinarmos algumas sessões de coaching específicas para esse propósito, ok?!

Se você tiver dúvidas ou se tiver algum ponto que gostaria que eu aprofundasse ou explicasse melhor e só me procurar lá no grupo do Investidor Inteligente no Facebook. Estarei à disposição para esclarecer todos seus questionamentos e produzir outros episódios, com novos temas, direcionados ao que você precisa e quer aprender mais: é sempre importante contar com sua participação para tratar dos assuntos que mais te interessam!

Curta, comente, compartilhe, e aproveite para curtir também a página do Investidor Inteligente no Facebook além de deixar sua avaliação no iTunes para que este conteúdo chegue cada vez mais longe, ajudando mais e mais pessoas a cuidarem bem de suas finanças e investirem com mais qualidade e consciência o seu dinheiro!

 

Lembre-se de assinar este podcast no seu dispositivo Apple através do aplicativo Podcast, ou no seu dispositivo Android usando o aplicativo de podcast de sua preferência. E claro: você também encontra o Investidor inteligente através do Spotify e do Deezer. Assinando o podcast você receberá uma notificação sempre que um novo episódio estiver disponível.

Aproveite também para conhecer nosso time de experts através do nosso site: www.DicasCurtas.com.br.

Um excelente fim de ano para você e até a próxima semana, ou melhor, até o próximo ano com mais uma dica do Investidor Inteligente!

Investidor Inteligente do Dicas Curtas

Pin It on Pinterest

Share This