fbpx

Você sabia que a partir de agora você consegue investir em criptomoedas através da bolsa brasileira? Mas Phillip o que você está falando, como assim?

Os entusiastas em criptomoedas ficam alucinados com essa informação, com essa notícia, porque você agora consegue acessar determinados ativos que são espelhados em criptomoedas através da bolsa: estou falando do Bitcoin e da Ethereum, as duas criptomoedas mais famosas, até então. Ou seja, você consegue investir em criptomoedas com o aval da Comissão de Valores Mobiliários.

Como que é isso? Como que funciona? É sobre isso que nós vamos tratar nesse podcast.

O Investidor Inteligente é o podcast que todas as semanas te ajuda a dar um upgrade na sua vida financeira te provocando a ampliar sua visão e te oferecer informações de qualidade sobre dinheiro, além de orientações e estratégias claras e específicas que podem mudar e melhorar completamente a relação com suas finanças seja para solucionar seus desafios, seja para alcançar seus mais ambiciosos objetivos, tanto de forma conceitual quanto de forma prática.

Eu sou Phillip Souza, consultor em finanças e terapeuta financeiro, mentor em educação psicofinanceira especialista em inteligência financeira, o expert em Finanças e Investimentos do Dicas Curtas. Você me encontra nas diferentes redes sociais através do @phillipsouzabr e também no meu canal no YouTube, Phillip Souza.

Meu propósito é te auxiliar a destravar a sua mentalidade e te ajudar a entender que a prosperidade também é para sua vida: ao usar bem o seu dinheiro você pode desfrutar de qualidade de vida, fazer com que ele sobre e investi-lo para realizar seus sonhos e objetivos! Se comportando de forma mais sábia e próspera em relação às suas finanças você se transformará em um investidor ainda mais inteligente!

Esse e os outros podcasts do Dicas Curtas são gratuitos. Portanto, você pode acompanhar e assinar agora o Investidor Inteligente nas diferentes plataformas de podcast seja através do seu dispositivo Apple ou Android, sendo que você também pode encontrar o Investidor Inteligente pelos apps Spotify ou Deezer. Siga agora para não perder nenhuma dica, ficar por dentro com todas as informações e acompanhar todas as semanas os novos episódios para poder alcançar um bom desenvolvimento na sua vida financeira tanto no presente quanto no futuro!

Ouça “194 Investindo em criptomoedas na bolsa brasileira” no Spreaker.

Pode ser modismo, pode ser tendência, mas o fato é que as criptomoedas estão em voga e são inúmeras criptomoedas sendo que existem algumas que são mais famosas e a maioria nem tão famosa assim.

Existem inúmeras possibilidades e vários tipos de negócios que estão sendo feitos com as criptomoedas. Porém muitas pessoas ainda tem um alto grau de receio de investir nesse tipo de ativo principalmente por conta da falta de proteção ao investidor, pois até então, aqui no Brasil, o investimento direto em criptomoedas – seja Bitcoin, Ethereum ou qualquer outra que você tiver em sua wallet – é um risco assumido completamente pelo investidor que não é coberto pela Comissão de Valores Mobiliários.

Porém, com o avanço e com desenvolvimento do mercado financeiro e também com o avanço do mercado de criptomoedas é natural que a CVM comece a olhar com mais cuidado e com mais detalhes como que pode ser feito o acesso do investidor a esse tipo de ativo.

Os primeiros avanços nesse sentido aconteceram em abril de 2020 em que o BTG Pactual começou a lançar alguns fundos de investimento em criptomoedas. Isso foi uma iniciativa inédita no Brasil visto que até então, naquele momento, não se podia investir com segurança através de uma instituição financeira autorizada a fazer a gestão desse tipo de ativo.

A aplicação em fundo de investimento é feita de forma indireta: você não compra diretamente criptomoedas – você compra cotas de fundos e aí sim você tem acesso as oscilações, à valorização ou desvalorização a partir da gestão dos recursos realizadas pelos gestores dos fundos.

Porém, a partir de agora, você tem um novo acesso: e esse acesso não é através de fundos de investimento tradicionais, ofertados por bancos ou instituições financeiras. Esse acesso é através da bolsa de valores. Desde o início de agosto de 2021 você tem novas opções para investir tanto em Bitcoins ou em Ethereum através dos fundos de índice cotados diretamente na bolsa de valores.

Para você que não sabe ou não recorda, vamos falar um pouquinho sobre o que é como que é o funcionamento de um fundo de índice.

Desde o início dos anos 1990, o ETF ganhou espaço no mercado, com grande impulso dos Estados Unidos, primeiramente, e depois em potências asiáticas e europeias, como Japão, Hong Kong, Alemanha, Reino Unido e Espanha.

Nos Estados Unidos, existem mais de 1.400 opções de ETFs, com uma movimentação financeira em torno de US$2 trilhões. Em todo o mundo, a estimativa é de pelo menos 4 mil ETFs diferentes espalhados por cerca de 50 países, movimentando uma soma global na casa dos US$3 trilhões.

No Brasil, o cenário ainda é modesto. O ETF aqui foi lançado em 2004. Na ocasião, um ETF gerido pelo banco Itaú foi objeto de uma oferta pública e, desde então, a modalidade tem crescido no país.

O Exchange Traded Fund (ETF) é um fundo de investimento em índice, com cotas negociáveis em bolsa. O ETF busca obter desempenho semelhante ao desempenho de um determinado índice de mercado e, para tanto, sua carteira replica a composição desse índice. Ou seja: através da bolsa de valores, você compra uma cota que representa uma cópia quase perfeita do índice que você está comprando; por exemplo: hoje você pode comprar “cotas do Ibovespa”. Na bolsa brasileira temos uma maior variedade de ETFs de renda variável, sendo que também existem os ETFs de renda fixa. Se você quiser mais detalhes sobre ETF de renda variável escute ao podcast 114 e sobre ETF de renda fixa escute o podcast 115.

Os ETFs a que estou me referindo nesse episódio são ETFs de renda variável que têm como referência as duas criptomoedas mais famosas, o Bitcoin e a Ethereum. O código do ETF de Bitcoin é QBTC11 e o código do ETF de Ethereum é QETH11.

Uma dúvida que me gerou foi a seguinte: como que fizeram um índice de criptomoedas? Afinal, uma moeda não pode ser um índice: ela pode ser um indexador. Investigando no site da gestora responsável pelos fundos de índice de Bitcoin e Ethereum (a QR Asset), veio a descoberta: eles fizeram uma composição quase pura das criptomoedas com 99,9% de cripto mais um pouquinho de real e outro pouquinho de dólar. Basicamente o índice é uma cesta dessas 3 moedas. Isso foi construído com base no que já foi feito nos EUA, na CME Group. Com isso conseguiram obter aprovação da CVM e consequente disponibilização dos ETFs em bolsa de valores. Bem engenhoso.

Portanto, esses ETFs atualmente disponíveis na bolsa (e pode ser que quando você estiver escutando a esse podcast existam outros fundos de índice de outras moedas ou mesmo da mesma moeda, mas de outros gestores) apesar de serem extremamente novos, com algumas semanas de atuação tem trazido retornos espetaculares – junto com muita volatilidade, que é típica das criptomoedas.

Vale lembrar que isso não é recomendação de investimento: trata-se apenas de um enaltecimento de algo que muitas vezes o investidor comum nem tem noção do que está acontecendo. Avalie bem quais os riscos e as possibilidades de qualquer investimento que você for fazer, seja de renda fixa e, principalmente, de renda variável.

Desde a última vez que eu tratei sobre ETF de renda variável, lá no episódio 114, muitos novos fundos de índice apareceram. Por exemplo, além dos fundos de índice relacionados às criptomoedas (que são novíssimos) existem também fundos relacionados ao mercado internacional: você consegue investir em índices asiáticos, em índices chineses, em índices europeus, no índice americano da NASDAQ, índice de ouro – tem muitos novos tipos de ETF (e pasme: a maioria com boa liquidez diária).

Se você é um investidor que já tem as suas finanças organizadas, que já tem a sua reserva de segurança bem definida e estabelecida e que tem uma estratégia que contempla o investimento em renda variável, vale muito a pena olhar com carinho para esse tipo de ativo que já está disponível na bolsa de valores.

Se você investe através de corretoras que não cobram corretagem, o seu custo vai ser da taxa de liquidação e emolumentos e, anualmente, da taxa de administração dos ETFs enquanto você mantiver as cotas em sua carteira de investimentos.

E quanto a liquidez? Esses ativos, especificamente, apesar de serem novos, têm uma liquidez muito alta. Como que devemos considerar uma liquidez razoável ou, pelo menos, uma liquidez elevada na bolsa de valores? Se determinado ativo, por mais que seja novo, tenha um volume de mais de 1000 negócios por dia, em média, já podemos dizer que tem uma liquidez razoável, em que é mais possível você entrar na operação e também sair com algum grau de facilidade, caso não queira mais manter o investimento ou fazer algum tipo de trading.

Vale atentar que na compra de ETF, se você realizar a posterior venda (ou alienação) e tiver qualquer lucro, independente do volume financeiro ou quantidade de cotas negociadas, você vai pagar imposto de renda: 20% para operações em day-trading, 15% em operações do tipo swing-trading.

Portanto, é importante ter clareza sobre qual tipo de estratégia que você vai adotar: pois, por mais que esteja trazendo uma repercussão bem interessante até então, existem custos que devem entrar na conta, seja no curto ou no longo prazo.

O podcast dO Investidor Inteligente também pode ser um pouco seu! Acesse a transcrição no blog do Dicas Curtas caso queira deixar algum comentário para esse episódio! E você também pode participar mais fazendo a mesma coisa encontrando a postagem no perfil do Dicas Curtas tanto no Instagram (siga @dicascurtas) quanto na fanpage dO Investidor Inteligente no Facebook. Aproveita para seguir o perfil, curtir a página e as postagens, marcar seus amigos e compartilhar com eles o que você está aprendendo aqui!

Participe comigo através das minhas redes sociais (basta buscar o perfil @phillipsouzabr) e também no YouTube no meu canal Phillip Souza. Será uma honra ter contato mais próximo com você!

Todos os links estão na transcrição no blog e na descrição dos episódios.

Coloque em prática, na ação e na mente, sobre aquilo que você entendeu e já refletiu que vai fazer a diferença em sua vida. Só assim você alcançar aquilo que realmente deseja construir, ok?!

Lembre-se de cuidar bem de você, de sua família e de suas finanças!

Que Deus te abençoe! Aqui é Phillip Souza, e esse é o podcast dOInvestidor Inteligente!

Investidor Inteligente do Dicas Curtas

 

Pin It on Pinterest

Share This