Ouça agora este podcast!“036 Febre: deixe o corpo se autocurar!

Você provavelmente já teve febre e sua mãe provavelmente te deu um antitérmico. Afinal, para quê serve a febre e por quê tomamos antitérmicos? Será a melhor opção! Se interferir no processo natural de cura, não vai causar problemas?

Olá, aqui é Abílio Seronni, o Doutor Saúde, do dicas curtas e se você se identificou com alguma dessas perguntas, hoje você vai aprender o segredo da nossa autodefesa e 10 dicas para encarar a febre!

Então vamos lá!

Imagina você voltando de Caldas Novas-GO, após uma temporada de 7 dias, nas águas termais paradisíacas e ao retornar para casa você manifesta o sintoma de febre pois o paraíso tropical caliente é também fonte de proliferação de fungos, germes e bactérias, afinal, esses bichinhos também adoram lugares quentes e úmidos, responsáveis pelas famosas ”ites” da vida como faringites, otites e amidalites. Chega a noite, seus hormônios protetores diminuem e sua garganta apresenta inflamação, dor e seu corpo arde em febre de 40 graus. Saiba que a temperatura ideal é 37°C, podendo variar entre 36.4°C a 37.1°C .Mas afinal, por que nosso corpo eleva tanto a temperatura? Nosso corpo é sábio e já nasce com um mecanismo de autodefesa, ou seja, sempre que ele encontra um agente agressor, mensageiros endócrinos chamados interleucinas do tipo1 emitem sinais para os nossos exércitos da defesa, os glóbulos branco, nossos anticorpos que chegam no local rapidamente que em seguida produzem mensageiros chamados prostaglandinas que tem a função de avisar o cérebro, especificamente o hipotálamo (termostato do corpo) a ativar, aumentando a temperatura corpórea, pois ele sabe que esses agentes agressores como fungos e germes não conseguem sobreviver em altas temperaturas, desnaturando suas proteínas levando à morte. Outras maneiras do corpo aumentar a temperatura é através dos tremores/calafrios, alteração do batimento cardíaco e vasoconstricção para reter o calor. Até 42°C é suportável, após essa temperatura pode haver lesão dos neurônios levando ao quadro de convulsão, chamado hipertermia maligna.

Ao contrário também pode ocorrer, ou seja, seu corpo pode esfriar, ter uma temperatura abaixo de 36.4°C e isso proporciona um ambiente ácido, com baixa oxigenação, se chegar a 35°C pode ocorrer falha generalizada cardio-respiratória, anemia e até mesmo a morte. As causas mais comuns de baixa temperatura são: Diabetes, Insuficiência hepática, Insuficiência renal, Abuso de drogas ou álcool, Efeitos colaterais de determinados medicamentos, Sépsis ou infecção generalizada, Hipotiroidismo (deficiência da tireóide), Doença de Addison (insuficiência da glândula adrenal), Hipopituitarismo (disfunção do hipotálamo). O que observamos aqui é um feedback positivo, ou seja, uma contaminação seja ela por patógenos vivos, minerais inorgânicos e produtos alimentícios que levam a um desequilíbrio no seu terreno biológico e por consequência afeta o órgão mais frágil provocando um sintoma, uma deficiência que por sua vez vai manter a ineficiência do controle termostático do corpo levando a quadros de inflamação crônica. Agora que você aprendeu o motivo do nosso corpo elevar e abaixar a temperatura, agora, você vai aprender o que fazer diante da febre e suas consequências.

Antes de falar das dicas, eu te pergunto: Você sabia que um dos tratamentos efetivos e alternativo a quimioterapia contra os tumores é a termoterapia, ou seja, técnica onde você utiliza o calor para elevar a temperatura, seja ela no próprio tumor, segundo um estudo apresentado durante a reunião anual da American Physical Society, você aquece apenas o tumor a uma temperatura de 56°C, isso destrói o tecido cancerígeno enquanto mantém o tecido em volta sadio, a não mais de 41°C ou eleva a temperatura somente do corpo com mantas térmicas para ajudar na desintoxicação do corpo através da sudorese, em torno de 39°C a 42°C. Essa técnica é contra-indicado em pacientes hipertensos.

 

Agora preste atenção nas dicas:

Dica 01:  Primeiro você precisa aferir sua temperatura basal corpórea. Essa receita você encontra no link da descrição.

Dica 02: Agora que você descobriu que a temperatura do corpo está fora da normalidade, acima dos 37°C, é preciso descartar causas secundárias como insolação e desidratação.

Dica 03: Uma vez que descartou problemas de excesso de sol e falta de água, é preciso identificar a causa primária, podendo ser uma contaminação por bactérias, fungos, germes e até mesmo tumores.

Dica 04: Em hipótese alguma tome anti térmicos, anti piréticos, anti inflamatórios, ”anti-qualquer coisa”, por quê? Preste atenção! Ao tomar estes medicamentos, você está dificultando ou até mesmo bloqueando o processo de cura natural do seu corpo e isso muitas vezes poderá provocar alterações no seu corpo de modo irreversível levando a doenças crônicas, seja ela metabólica, degenerativa ou auto imune.

Dica 05: Hidratação – sempre que você acorda, você pode perceber que suas pálpebras estão inchadas, com olheiras, pois o seu corpo retém líquido durante o sono como forma de diluir a toxina ingerida ao longo do dia. Além da diluição, a água previne a convulsão, principalmente em bebês e crianças.

Dica 06: Para potencializar a hidratação, você pode lançar mão do banho frio, caso sua temperatura ultrapasse 42°C.

Dica 07: Tome cobre iônico frequencial, essa é a frequência do corpo humano, excelente regulador de temperatura e potente bactericida para todos os vírus, parasitas, bactérias e protozoários;

Dica 08: Monitore a temperatura de 4/4 horas. Isso é de suma importância, pois quadros de febre com tempo acima de 48h já pode começar a prejudicar o pulmão, atingindo 96h já pode provocar pneumonia, 5 dias após já pode manifestar reumatismo ou alguma doença auto imune.

Dica 09: Tome moduladores de febre frequencial: para processos agudos – acuflan e processos crônicos – croniflan. Diferente de anti inflamatórios e anti pireticos, moduladores não cortam o processo natural de cura, apenas modula os mediadores das interleucinas-interferon-TnF;

Dica 10: Tenha apenas bons sentimentos – isso estimula os neurotransmissores do prazer fazendo diminuir os retransmissores da dor, causando alívio natural no processo de cura.

Resumindo, preste bastante atenção, e saiba como se comportar diante da pirexia ou a famosa febre!

 

Para aprofundar se no assunto, acesse nosso site www.seronni.com.br e adquira nosso livro, habittus seronni ou cadastre-se para o próximo workshop.

Se você ainda não se atentou para importância da febre na sua auto cura, comece a prestar a atenção e a praticar as dicas que você vai prevenir doenças crônicas no futuro, que talvez seja irreversível.

Então, o que você achou dessas dicas, qual assunto você gostaria de saber mais a respeito?

Ficou com alguma dúvida? me procure no grupo do ”O Doutor Saúde”, no facebook, pois estarei a disposição para esclarecer todas elas, e aproveite para segui lá.

Curta, comente e compartilhe usando o itunes e assine este podcast no seu dispositivo apple, através do aplicativo podcast ou no seu dispositivo android usando o aplicativo podcast da sua preferência e é claro, estamos também no spotify e no dezzer.

Até a próxima semana!


Pin It on Pinterest

Share This