Ouça agora este podcast! “004 Você sabe porquê o início da atividade física é tão exaustivo?”

Uma vez, li um texto do Dr. Dráuzio Varella que comentava sobre a dificuldade de se exercitar (principalmente no início da atividade física). Ele dizia o seguinte:

Ai que preguiça

Por uma razão simples: descontadas as brincadeiras da infância, fase de aprendizado, nenhum animal desperdiça energia. Só o fazem atrás de alimento, sexo ou para escapar de predadores.

Satisfeitas as três necessidades, permanecem em repouso até que uma delas volte a ser premente.

Vá ao zoológico. Você verá uma onça dando um pique para manter a forma? Um chimpanzé – com quem compartilhamos 99% de nossos genes – correndo para perder a barriga?

É tão difícil abandonar a vida sedentária, porque gastar energia vai contra a natureza humana. Os planos para andar, correr ou ir à academia naufragam no dia seguinte sob o peso dos seis milhões de anos de evolução, que desaba sobre nossos ombros.

Quando você ouvir alguém dizendo que pula da cama louco de disposição para o exercício, pode ter certeza: é mentira. Essa vontade pode nos visitar num sítio ou na praia com os amigos, na rotina diária jamais.

Quando eu li essa passagem do Dr. Dráuzio, identifiquei a rotina de vários conhecidos meus, e inclusive a minha.

Indo contra nossa natureza, existem adaptações fisiológicas que temos que vencer a cada treino.

Existem mecanismos de conservação de energia que lutam para seu corpo permanecer em equilíbrio, e a atividade física vai contra isso.

Quando você prática exercício, você conscientemente está se propondo a faze-ló, mas inconscientemente seu corpo não quer isso.

Como Dr. falou, nosso instinto preza por armazenar energia, e somente gasta-lá para se alimentar, procriar e se defender de perigos.

Comandando sua mente no início da atividade física.

Se mentalmente você conseguiu vencer seu instinto de ficar parado e saiu de casa pra se exercitar, algumas adaptações irão ocorrer no seu organismo para que este equilíbrio seja retomado, mas agora em atividade.

Por exemplo:

A temperatura corporal em repouso é de 37 graus.

Logo nos primeiros 20 minutos de uma atividade, o corpo produz mais calor e a temperatura sobe.

Obrigatoriamente alguns mecanismos naturais de resfriamento entram em ação, como o suor.

Que tenta a todo custo manter a temperatura em equilíbrio.

Outro exemplo

Frequência cardíaca.

Quando você prática exercício, seu coração bate mais rápido, o que por sua vez, aumenta o fluxo de sangue nos seus músculos.

Seu sangue está cheio de oxigênio – “conseguido” através das suas ofegantes respirações.

Esse oxigênio nutri e mantem o equilíbrio do seu corpo em atividade.

O corpo é inteligente, ele aprende.

Quanto mais treinado você está, mais rápido estas adaptações acontecem.

Se você como iniciante na corrida, levava 20 minutos pra se adaptar e sentir algum conforto durante o exercício, ao longo de meses de treinamento, esta fase mais sofrida passara a ser de 15 min, 10 minutos e assim por diante.

A importância do aquecimento

Se você tiver a oportunidade de observar atletas profissionais em uma competição, como nadadores e corredores, perceba que eles sempre utilizam pistas e piscinas de aquecimento para que eles já tenham passado desta fase de adaptação no instante da sua prova.

Conseguindo já começar no seu máximo potencial e ter a melhor performance possível no início da atividade física.

Uma dica pra você na musculação é utilizar no inicio do seu treino exercícios com carga reduzida e um número alto de repetições, como aquecimento.   

Fonte: https://drauziovarella.com.br/drauzio/ai-que-preguica/

Como começar o ano motivado | O Cara da Academia

Pin It on Pinterest

Share This