Ouça agora este podcast!“044 Manual para sair de casa – Parte 2”

Olá, sou Phillip Souza, o Investidor Inteligente, do site DicasCurtas.com.br. Meu objetivo é ajudar a fazer com que você se transforme em um investidor inteligente que usa bem o dinheiro para alcançar seus objetivos de forma financeiramente saudável com foco em qualidade de vida. Todas as semanas estarei aqui com vocês compartilhando dicas para construirmos caminhos que levam à conquista de objetivos, à superação de desafios e também à independência financeira. Para ter acesso às dicas é bem simples: basta assinar ao podcast e acompanhar todas as semanas o Investidor Inteligente.

No podcast anterior começamos a falar sobre os requisitos necessários para que uma pessoa possa sair de casa, alcançando o que alguns chamam de independência. Falamos sobre os custos exigidos para a sobrevivência, tais como habitação, alimentação, transporte e também refletimos sobre os custos de móveis e eletrodomésticos.
Sim, tem muita coisa para ser adquirida, muita coisa para ser planejada. Os valores certinhos mesmo só na prática, mas com um bom planejamento já dá para ter ideia do que se pode fazer e, principalmente, o que é necessário estruturar, construir, com o propósito de dar o voo definitivo para fora do ninho. Hoje vamos falar sobre outras classes de despesas, que envolvem qualidade de vida.

Conexão e cuidados pessoais

Agora vamos começar a falar dos custos que podemos entender como qualidade de vida. Um ponto importante que a vida moderna nos impôs é o gasto com telecomunicação: celular, internet, no mínimo. Você deve pesquisar os planos que mais se adequam à sua situação e necessidade. Se você precisa de um plano para navegar pela internet de forma adequada, para estudar, se distrair um pouco, manter-se conectado com o mundo, talvez um plano básico seja o suficiente, ao menos inicialmente. Agora se você precisa de um plano de 1TB de internet porque você é um gamer fissurado em jogos online… eu acho bom você rever seus planos de sair de casa… Não que você não possa desfrutar desse tipo de lazer, mas, como disse: isso é lazer – é outra história, com outra finalidade. Estime também esse tipo de gasto. O telefone deve ser pré ou pós pago? Avalie sua forma de uso com foco em sua necessidade.
É importante lembrar que você pode precisar ou querer ter alguns gastos com cuidados pessoais. Aparência desleixada, de qualquer jeito pode te trazer diversos tipos de prejuízo, inclusive financeiros – direta ou indiretamente. Pensa: se uma pessoa está trabalhando, ela está bem apresentável, cabelo cortado ou arrumado, barba bem-feita ou bem maquiada, com uma aparência geral mais bonita, essa pessoa se torna mais ou menos atraente? Mais atraente, provavelmente. Mas o que isso tem a ver: aquele que provoca melhor impressão costuma ser mais lembrado. Junto com a sua competência aqui incluo possíveis oportunidades de novos trabalhos e, quem sabe, promoções. Fora que, em situações sociais e de contato com as pessoas, você acaba se tornando um ímã – é bem inconsciente: se você se cuida, então provavelmente tudo o que você faz na sua vida deve também ser bem cuidado. Isso vale para trabalho, amigos, relacionamentos amorosos. Os cuidados pessoais (os básicos, pelo menos) não são mero luxo.

Saúde

Você tem algum problema de saúde? Se sim, talvez você precise de algum tratamento ou acompanhamento médico ou medicamentos. Se não, ótimo! Menos custos. Contudo, pode ser interessante ter uma ideia sobre qual seria o custo com Plano de Saúde e Plano Odontológico. Se você tem uma saúde de ferro, ao menos se acontecer algum tropeço no meio do caminho você tem como recorrer; se você precisa de serviços médicos ou exames com alguma regularidade já é um conforto interessante para contar. Vale lembrar que essa parte de saúde deve levar em conta a sua característica individual, mas também os cuidados que você toma com seu corpo – por isso que enfatizei no podcast anterior sobre aprender a cozinhar: comer bem pode te livrar de muitos problemas de saúde só por conta da melhoria da sua nutrição! Também entra aqui o cuidado em relação às atividades físicas, ou, como gosto de chamar: treinos. Não tem dinheiro para ir à academia? Arruma um tênis (ou pede de presente ou dá um jeito de comprar) e vai correr. A ideia não é se tornar um maratonista, um competidor, nem nada disso: é colocar o corpo em movimento, melhorar sua disposição, seu nível de energia, melhorar seu humor, organizar seus pensamentos – ter um momento para seu corpo entrar em ação. Não gosta de correr? Arruma outra atividade que consiga fazer regularmente (3x por semana). Em muitas cidades costuma-se ter aparelhos em praças públicas para exercícios de musculação, mesmo que o básico. Não sabe como fazer e não pode pagar para que te ensinem? Procure na internet vídeos que possam te mostrar o que e como fazer. Não arrume desculpas: encontre soluções.Inclusive aqui no DicasCurtas temos pelo menos dois experts, O Cara da Academia e o Doutor Saúde, que já podem te dar aquele direcionamento gratuito para você poder cuidar melhor dessa parte da sua vida! Confere lá que tem coisa bem bacana!

Vestuário e educação

Artigos de vestuário geralmente costumamos comprar com menos frequência e é algo que é razoavelmente administrável ao longo do ano. Vale a pena criar uma estimativa de gasto semestral ou anual. Contudo, se você é do tipo de pessoa que gasta com muita regularidade com vestuário, te recomendo a aprender a comprar melhor ou, se for o caso, aprender a parar de gastar dinheiro só porque tem que comprar alguma coisinha. Cuidado com as compras por impulso!
Ainda é um desejo e um paradigma que com mais educação você se torna mais apto para ter sucesso. Sim, é parcialmente verdade. Mas não é só educação formal que nos capacita para construir o sucesso, como muitos costumam acreditar (entendi rápido esse ponto, mas demorei algum tempo para compreender). Dependendo da profissão que escolher ou se identificar, claro que a educação formal se faz necessária: ninguém vai dar um bisturi para um “fulano” qualquer para que ele realize um procedimento cirúrgico sem antes ter passado por anos de instrução, residência, especializações e treinamentos. Ninguém vai dar a responsabilidade de você projetar, calcular, discriminar milhares de detalhes em um projeto de construção sem ter passado pela faculdade de arquitetura e/ou engenharia. Não funciona assim. Ter uma educação formal te dá mais condições de alcançar sucesso em determinada área: mas não é garantia de sucesso. Portanto, aqui também entra a ideia de você começar a considerar os custos que você terá (ou tem) com educação, tanto cursos formais, quanto extras, quanto livros, ou materiais e cursos preparatórios. Considere: concurso? Preparatório para ENEM? Faculdade? Curso técnico? Fazer uma pós-graduação agora? Qual a mensalidade do curso? Consigo algum desconto ou bolsa? Qual é o custo com deslocamento que preciso ter para poder investir nesse curso? Ou é online? Pense, pesquise e reflita sobre esses e outros pontos que vierem à sua mente.

Poupança e Investimentos

Agora vamos falar sobre Poupança e Investimentos. O básico que você tem que ter em seu orçamento é reservar NO MÍNIMO 10% daquilo que você recebe, mesmo com todas essas despesas. Para conseguir fazer isso, o ideal é que assim que chegar sua remuneração você separe e invista esse dinheiro, vivendo com, no máximo, 90% do que você recebe. Ao longo dos anos, seus investimentos (se bem aplicados) vão formar um volume financeiro grande o suficiente para você fazer voos mais altos. Seja diligente quanto a esse ponto: poupe e invista sempre. E antes de sair mexendo com renda variável ESTUDE. Sem conhecimento, sem informação de qualidade você vai perder dinheiro, você vai quebrar. Quanto mais elaborado o investimento, mais conhecimento e prática você deve ter. E a prática começa a partir do uso de POUCO CAPITAL para você poder se familiarizar com o funcionamento daquele mercado que você não conhece. Cuidado com o olho grande (ganância), viu!? E lembre-se de ajustar TODAS as suas despesas dentro desses 90% que restarem. Todas. Sério.

Lazer

Por fim, os gastos com lazer. Aqui o parque de diversões de possibilidades está aberto. Mas você não tem todos os tíquetes para todos os brinquedos ou passeios. É preciso escolher com sabedoria: avaliar tanto as suas condições quanto seus gostos. Não tem como especular sobre o que você pode ou deve fazer. As preferências são tão variadas quanto são as cores. O que eu recomendo é ter prudência. Lazer é importante porque é a sua quebra de rotina. O gasto com lazer traz benefício emocional. Se você deseja fazer uma viagem (grande ou pequena), vale se planejar. Se seu lazer é mais simples e gasta pouco é importante saber quanto que se gasta regularmente. O ponto é: independente do que goste de fazer, avalie se pode fazer e se isso não vai comprometer sua vida de independência. Lembre-se: essa estratégia toda, esse detalhamento todo tem como premissa a responsabilidade. Independência com responsabilidade garante que você sobreviva no mundo; do contrário, ou você sobrevive mal ou volta para a casa de seus pais.

Cuidar das suas finanças, seja ainda na casa de seus pais ou – principalmente – fora dela é fundamental. Ou você faz uma boa gestão do seu dinheiro, aprendendo a lidar com questões financeiras mais simples, ou você vai se embolar como ocorre com muita, mas muita, mas muita gente quando a vida financeira fica mais elaborada – especialmente quando sai de casa ou constitui família. Uma coisa que muita gente não percebe (ou percebe depois de dar algumas cabeçadas) é que se você tiver uma vida financeira saudável, todas as áreas da sua vida tendem a ser mais saudáveis. Não existe garantia total, não existe promessa; mas existe uma possibilidade gigante de você experimentar uma vida mais suave e mais saudável se tomar conta da sua vida financeira.
No próximo podcast terminamos de falar desse assunto, fechando com algumas reflexões e ideias para você possa viabilizar esse projeto tão audacioso e tão importante!

Espero que tenha gostado dessa dica. Compartilhe essa informação com seus amigos, seja enviando links, ou marcando todo mundo na postagem da fan page do Facebook do Investidor Inteligente. Aproveite e assine o podcast do Investidor Inteligente do DicasCurtas através do aplicativo de podcast de sua preferência. Assim, você receberá uma notificação sempre que um novo episódio estiver disponível. Vale lembrar que o Investidor Inteligente também está no Spotify. Conheça os outros experts e suas dicas super bacanas através do site www.DicasCurtas.com.br. Ficamos por aqui e até a próxima semana com mais uma dica do Investidor Inteligente.

Investidor Inteligente do Dicas Curtas

 

Pin It on Pinterest

Share This