Quando somos bebês conquistamos diariamente novas aptidões. Não são apenas habilidades, mas a tarefas mais difíceis da vida, como aprender a caminhar e falar. Nunca achamos que é muito difícil ou que não vale a pena ser aprendido, nessa fase não nos preocupamos em errar, fracassar ou se humilhar, o que poderia facilmente dar fim a essa exuberante capacidade de enfrentar desafios, aprender e transformar nossa realidade. Caminhamos, caímos e levantamos. Simplesmente seguimos adiante.

Entretanto logo quando aprendemos a nos avaliar passamos a ter medo dos desafios, do fracasso e da opinião alheia, rejeitando a bela oportunidade de aprender e nos aperfeiçoar e se essa ideia fixa e reducionista que existe guardada em nosso subconsciente sobre nossas capacidades de desenvolvimento em qualquer campo de nossas vidas, inclusive com exercícios físicos, não forem transformada em uma mentalidade de crescimento e sucesso, não seremos capazes de assumir nenhum comportamento importante e desafiador em nossas vidas.

Ter essa clareza é o que nos ajuda a driblar a pseudo realidade, quebrar o modelo mental limitador que nos paralisa diante de projetos promissores em nossas vidas, seja com os exercícios físicos ou em campos de outra natureza.

Se você está convencido de ser uma pessoa com essa mentalidade de crescimento e está satisfeito e feliz com seus resultados, ótimo!

Mas se você ainda tem dúvidas quanto a isso, eu te convido para essa jornada e, quem sabe, considerar algumas possibilidades que podem retificar sua linha de pensamento sobre o que é certo ou apropriado nesse sentido, quebrando barreiras e construindo um novo modelo mental para uma vida mais ativa e saudável.

Pra quem ainda não me conhece aqui é o Fábio Jones, “O Cara da academia” do “Dicas Curtas” sou Personal Trainer, um entusiasta do comportamento humano e apaixonado por desenvolvimento pessoal.

Eu trarei pra vocês semanalmente um conteúdos riquíssimo que vai ajudá-los a adquirir um propósito maior em função de se exercitar, cuidar de sua saúde, elevar sua autoestima e fazer de você uma pessoa mais produtiva, saudável, entusiasmada e vibrante através de uma visão disruptiva sobre saúde, atividade física e autocuidado.

E se você achar que esse conteúdo faz sentido pra você, curta, comente e compartilhe, e  é claro, não deixe de assinar nosso podcast, dessa forma você não perdera as dicas que estão por vir e ainda nos ajuda crescer, levando nossos ensinamentos a mais pessoas e me encorajando a produzir e trazer novos conteúdos.

Agora, sem mais delongas, vamos ao que interessa!

Ouça “108 Como nossa mentalidade influencia o sucesso com os exercícios físicos?” no Spreaker.

Quem nunca ouviu ou mesmo ja disse a si mesmo as seguinte frases:

Exercícios físicos não são para mim;

Eu não nasci pra isso;

Eu não tenho coordenação motora;

Eu nunca fui bom em educação física;

Minha genética não é boa;

O fato é que essa mentalidade limitadora estabelece o fracasso antes mesmo de iniciar qualquer projeto relacionado, pois a maioria das batalhas são primeiramente ganhas ou perdidas em nossas mentes.

E essencial que reconheçamos que esse modo de pensar, nos paralisa diante de novos desafios e determina a forma que estamos vivendo e consequentemente nossas condições e resultados atuais, dessa forma, muitas vezes, paramos antes mesmo de começar, ou até iniciamos mas, tão logo interrompemos nossos projeto, simplesmente por não estarmos interiormente preparados, no fundo, não acreditamos que somos capazes, o medo nos sucumbi a dominância de uma mentalidade fixa limitante.

É sobretudo, por isso, que talvez muitas pessoas não conseguem levar adiante seus projetos relacionados ao exercício físicos.

Em verdade, quando as pessoas acreditam que suas características são imutáveis, elas se bloqueiam a partir de uma mentalidade paradoxal que as fazem acreditar que nasceram ou não com determinada capacidade e que essas não podem ser trabalhadas e desenvolvidas, mas em contra partida, pessoas que acreditam que suas qualidades básicas podem ser aperfeiçoada ou transformadas, acreditam que as vezes o fracasso pode parecer dolorosos, mas não as definem como pessoas.

E se pensarmos que é possível expandir nossas capacidades, se acreditarmos que as mudanças e o crescimento é algo plausível, então descobrimos que existe um belo caminho a ser trilhado em direção ao sucesso.

Os bloqueios diante de alguns desafio existem porque o nosso modelo mental muda o significado de nosso esforço.

Existem basicamente dois modelos mentais o fixo e o de crescimento;

Pessoas de mentalidade fixa julgam-se ineptos a determinada praticas, transformando o esforço em algo assustador, basicamente acreditam que se você tiver de se esforçar em alguma coisa é porque você não tem capacidade para faze-las bem feitas, e que os grandes gênios não precisaram de esforço, ja nasceram com aptidões inatas, por isso, ter de fazer esforço parece lançar dúvida sobre suas próprias capacidades, esse pensamento limitador pre estabelecidos, gera uma sensação de inadequação e preocupação sobre o que outras pessoas vão pensar ou como vão defini-las.

Nesse modelo mental, costumamos dar a nossos heróis qualidades super-humanas é como se os Ronaldos da vida ja tivessem saído do útero de suas mães jogando futebol, claro que não podemos negar ou deixar de apreciar seus talentos inatos, mas é preciso admirar em primeiro plano o esforço.

Já no modelo mental de crescimento acreditamos no poder transformador através do esforço, de modificar nossas capacidades e a nos mesmo como pessoas, sem carregar a exigência máxima de que precisamos ser altamente competentes em algo para desejar faze-lo e ter prazer em tal pratica.

Assim é na mentalidade de crescimento, as pessoas valorizaram o esforço e todo o processo, independentemente do resultado. Seguem enfrentando os desafios, mapeando novos rumos, trabalhando duro aprendendo com suas falhas. Talvez ainda não tenham encontrado a gloria, mas a busca foi e será profundamente significativa.

Por isso pensar em nossos modelos mentais e tão importante, pois, grande parte das pessoas de mentalidade fixa acreditam que as realizações do início de nossas vidas ja revelam tudo sobre nosso talento e nosso futuro o que é um grande erro.

Todas as pessoas nascem gostando de aprender, mas uma mentalidade fixa pode matar esse potencial incrível quando as coisas se tornam mas difíceis, levando-nos a desistir.

Todavia, uma vez que com esse entendimento, compreendendo como nossa mentalidade nos governa, assim somos capazes de reivindicar nosso direito de mudança e nos comprometemos e nos inspiramos e perseveramos diante de todos os desafios e resistência, e para se convencer disso primeiro precisamos acreditar na missão que nos propomos a realizar.

A solução para abandonar sua mentalidade fixa é substitui-la por ideias de crescimento, pense em aprender e aperfeiçoar-se sem julgamentos e construa uma conexão com suas capacidades.


Lembre-se que sua mentalidade e mais importante que seus talentos, seu brilho está em seus pensamentos, em sua capacidade de acreditar, e não meramente em sua aptidão física.

Adote uma mentalidade de crescimento, sua solidez mental e do coração são muito mais fortes do que algumas de suas capacidades aparentes.

Acredite nisso sempre e experimente fazer um rigoroso exame de consciência. Analise suas crenças, observe que muitas vezes apesar de querer adotar um novo estilo de vida no que diz respeito aos exercícios físicos, você tem certa inquietações enraizadas a respeito disso. Tem medo de fracassar, acha que lhe falta talento, medo do julgamento, do que as pessoas vão pensar ou dizer, levantando duvida sobre sua própria capacidade de mudança através do esforço.

Precisamos compreender que em um nível mais profundo, nos somos resultado da maneira como pensamos. Tudo é sintoma daquilo que está escondido.

Pensando dessa forma, se desejamos fazer os exercícios físicos uma ferramenta para termos mais energia, sentir-mos melhor e nos tornarmos mais saudáveis e felizes precisamos alimentar nossa mentalidade de crescimento nesse sentido.

Aqui vão 4 elementos para construir uma mudança de mentalidade.

O primeiro é a conscientização, afinal, não somos capazes de mudar algo cujo sua existência é ignorada, então precisamos nos conscientizar de que talvez nossa mentalidade fixa está nos afastando dos resultados que desejamos obter.

O segundo elemento da mudança é o entendimento, compreender a origem de nosso modo de pensar, nesse caso precisamos buscar entender o que nos levou a construir uma mentalidade reducionista, quando e por que determinada linha de pensamento foi construída. Houve alguma episódio traumático em minha vida relacionado aos exercícios fisico? Fui julgado, humilhado por ter fracassado em algum projeto relacionado?

O terceiro elemento da mudança é a dissociação, ao constatar que exigiu algum episódio traumático e q esse modo de pensar não está nos levando para o caminho desejado, precisamos optar por abandona-lo e reconstruí um novo modelo mental baseado no crescimento e no poder do esforço correlacionando com quem somos hoje em quem deseja-mos nos tornar amanhã.

Aqui devemos começar a exaltar nosso esforço para desenvolver qualquer capacidade que seja.

E o quarto elemento da mudança é o recondicionamento.

Para construir esse recondicionamento faça as seguintes perguntas:

Qual é o meu modo operantes, minha concepção pre estabelecida sobre meus talentos e esforço e para quais resultados elas estão me guiando?

Quais foram minhas minhas experiencias passadas com exercícios físicos, que me fez construir essa linha pensamento?

Afinal eu sempre tive aversão por exercícios físicos ou em algum momento as coisas mudam em minha vida?

Eu gostaria e acredito que sou capaz de mudar minha realidade através do meu esforço indiferente das minhas capacidades pre estabelecidas?

E indispensável que obtenhamos uma resposta sim para a ultima pergunta, do contrario, se você não deseja a mudar e nem acredita que seja capaz, infelizmente você ainda não esta preparado para mudança, pois sente-se confortável em sua posição atual ou simplesmente não demonstra acreditar em seu potencial para a mudança.

Caso isso acontece você precisa se aprofundar ainda mais no autoconhecimento para quebrar esse paradigma.

Mudar nossa programação interna é dar os primeiros passos para modificar nosso resultados externos.

Se você quer passar para um nível de vida mais ativo e saudável, tem que estar disposto a pagar o preço e abrir mão do seu velhos modo de pensar adotando uma nova concepção.

A sua razão ou motivação para manter-se fisicamente ativo é crucial. Se ela possui uma raiz negativa, como o medo, a raiva ou a necessidade de provar algo a si mesmo, ou para alguém tal pratica nunca lhe trará felicidade.

Mas Jones, pensando dessa forma você acredita que qualquer pessoa será capaz de fazer qualquer coisa? Na verdade, eu não sei. No entanto, creio que podemos concordar que as pessoas são capazes de fazer muito mais do que parecem se capazes a primeira vista.

Tentar e fracassar um fracasso honesto e melhor que viver na penumbra cinzenta de não conhecer vitória nem derrota.

Enfim, não é o que não sabemos que nos impede de vencer – o nosso maior obstaculo é justamente aquilo que ja sabemos.

Então, experimente colocar essa dicas em pratica e no fim, os resultados falarão por si mesmos.

So porque algumas pessoas são capazes de fazer algo com pouco ou nenhum esforço, não significa que outros não possam faze-las e as vezes até as fazem melhor com treinamento, pois, qualquer que seja a habilidade de alguém, o esforço e quem deflagra a capacidade em potencial e a transforma em realização.

Espero que tenham gostado do episódio de hoje!

Se esse conteúdo faz sentido pra você curta, comente e compartilhe o Dicas Curtas em suas redes sociais.

Dessa forma você estará levando a mais pessoas a oportunidade de ter acesso a conteúdos que podem ajudá-las a construir um estilo de vida mais leve, saudável e harmônico.

E caso você tenha alguma dúvida, sugestão ou queira opinar sobre nossos conteúdos corre lá no grupo do cara da academia no Facebook, seu feedback será muito bem vindo eu estarei a disposição para tirar todas as suas dúvidas.

Não esqueça de assinarnosso podcast através do seu dispositivo Apple ou Android, e além disso você também pode encontrar O cara da Academia no Spotify e no Deezer.

E antes que eu me esqueça, sabia que você também pode ajudar o Dicas Curtas a crescer ainda mais fazendo parte do grupo de apoiadores?

Com incentivos a partir de 1 real por mês, você ajudará o Dicas Curtas a alcançar mais pessoas, incluir novos experts, além disso, você terá acesso ao grupo de apoiadores no Facebook e receberá conteúdos especiais como acesso a lives exclusivas com o expert de sua preferência.

Para ser um apoiador basta acessar o site: apoia.se/dicascurtas.

O link vai estar disponível na descrição do episódio!

Ficamos por aqui e até a próxima semana com mais uma dica do cara da Academia!

Como começar o ano motivado | O Cara da Academia

Pin It on Pinterest

Share This