Ouça agora este podcast!“035 Novembro azul: exame não é prevenção!”

Entramos em novembro, o mês tachado ”novembro azul” em prol do combate ao câncer de próstata para os homens!

Você provavelmente conhece alguém que já teve câncer de próstata, ou já ouviu falar de alguém que enfrenta essa barra ou até mesmo, é essas pessoas? Afinal, essa doença representa no homem, o segundo tipo de câncer que mais mata no Brasil, perdendo apenas para o câncer de pulmão, o segundo câncer mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma).  Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), estimativa de novos casos para este ano é de 68 mil com taxa de 13 mil mortos. Mas afinal, porque tem crescido o número de novos casos? Será que é porquê a expectativa de vida aumentou, ou é porquê temos feito mais diagnósticos ou porquê a população está mais consciente dos exames ”preventivos” ou simplesmente por erro de diagnóstico e exames clínicos e laboratoriais ineficazes!

Olá, aqui é Abílio Seronni, o Doutor Saúde, do dicas curtas e se você se identificou com alguma dessas perguntas, hoje você vai aprender 05 dicas de ouro para passar longe dessa doença maligna.

Então vamos lá!

Imagina você, um homem com um histórico genético desfavorável de câncer de próstata, teve o pai ou o avô com câncer de próstata, mas quem segue nosso podcast já sabe que a genética só determina 10% dos casos, começa então a fazer exames de rotina anual para detectar câncer de próstata após os 40 anos de idade, já que é considerada uma doença de terceira idade. Os exames comuns para este tipo de doença é o toque retal para palpação da próstata para saber se ela está aumentada e o exame de sangue chamado PSA ( antígeno prostático específico), que é um biomarcador que sugere câncer de próstata quando ele está aumentado. Daí um belo dia, você é diagnosticado com PSA aumentado, de rotina seu médico pede para que você faça uma biópsia com urgência para diagnosticar o câncer maligno. E agora, você que sempre teve uma vida saudável, preocupou com uma boa alimentação, sempre fez exercícios físicos, teve uma boa noite de sono. será que você foi sorteado na loteria do azar ou simplesmente um erro de diagnóstico, precipitação para fazer biópsia, despreparo do profissional ou campanha errada de prevenção do câncer de próstata focado em fazer exames ao em vez de focar na mudança do estilo de vida?

Agora que você se viu em uma situação embaraçosa, o que fazer perante esse resultado dramático?

Acalme se, eu irei pontuar algumas observações importantes e te ensinar 05 dicas de ouro para prevenir o câncer de próstata.

Antes de falar das dicas, eu te pergunto: Você sabia que se o seu PSA estiver aumentado pode ser uma uretrite ou uma prostratite? Antes de fazer qualquer biópsia, peça seu médico para fazer uma urinocultura e uma espermocultura, descartando qualquer hipótese de infecção, antes de perfurar sua prótese fazendo a biópsia! É muito comum mulheres apresentarem infecção urinária e por que o homem também não pode apresentar? Afinal, quando o homem senta pra defecar, muitas vezes ele encosta o pênis no vaso sanitário onde ali pode estar facilmente contaminado. Mais curioso é que a maioria dos exames, segundo o dr. Lúcio Lemes, biomédico de Juíz de Fora-MG, afirma que o resultado é positivo para as infecções. Quando você começa a biopsiar sua próstata saudável, o próprio trauma da biópsia pode levar ao surgimento do tumor! O próprio diretor do INCA, Dr. Luis Antonio Santini diz ”PSA aumentado não é sinônimo de câncer de próstata”, e ainda confirma, o “exame de toque retal é muito mais fidedigno e deve fazer parte das consultas clínicas de rotina para homens com mais de 50 anos de idade”. O exame de toque também é bastante questionado pois a próstata tem duas parte. A parte anterior onde se toca e a parte posterior onde não se toca e por coincidência é onde a maioria dos tumores se desenvolvem, ficando difícil de fazer o diagnóstico pelo toque. Também tem a questão da hiperplasia, ou seja, na maioria dos casos o que ocorre é uma hiperplasia prostática e a hiperplasia prostática nunca vira tumor!

Outro ponto determinante é saber qual a porcentagem de sensibilidade e especificidade e a prevalência desta doença na população que o exame tem?

A evolução do raciocínio na interpretação dos fenômenos naturais, através dos tempos, trouxe, como consequência, as bases matemáticas do pensamento científico. Na medicina não foi diferente: a observação dos fenômenos biológicos, a procura de soluções para diminuir o impacto das doenças e a necessidade de se provar, cientificamente, a eficácia de métodos propedêuticos e de procedimentos terapêuticos abriu as portas para o que, hoje, se denomina medicina baseada em evidências.

Thomas Bayes, um matemático inglês do século XVII legou-nos o seu teorema que estabeleceu que a probabilidade pós-teste de uma doença era função da sensibilidade e especificidade do exame e da prevalência da doença na população (probabilidade pré-teste). Os médicos, ao formularem as hipóteses de diagnóstico, interpretam os exames laboratoriais e prescrevem um tratamento, intuitivamente. utilizando o teorema de Bayes. Hoje, vivemos na era da alta tecnologia em que as pessoas, frequentemente, tendem a interpretar a positividade de um exame sofisticado e caro como sinônimo de doença. Muito cuidado, não devemos esquecer que todos os exames, sem exceção, desde o corriqueiro exame clínico até uma tomografia computadorizada, estão limitados pela sensibilidade, especificidade e valor preditivo pré-teste.

Em outra palavras, vamos exemplificar, se você mora em São Paulo e tem sintomas de hepatite e faz um exame que apresenta 100% de sensibilidade e 80% de especificidade , e a casuística de hepatite na cidade é de a cada 600 pessoas, 01 tem hepatite, saiba que a probabilidade de você ter hepatite é menos de 2%, exatamente 1.96%. Será que dá pra confiar no exame? Para o exame ter boa acurácia, ou seja, a média entre a sensibilidade e especificidade deverá ser acima de 95% e a maioria dos exames no Brasil não chega a 80%, sem contar os dados estatísticos de uma determinada população que devemos levar em conta a bioquímica de cada indivíduo, as morbidades distintas e sobretudo o polimorfismo genético.

Começamos a fazer testes salivares para comparar com testes sanguíneos e testes de urina, e essa proporção deve estar 1:1. Por exemplo, imagina você suplementando iodo, no teste salivar te dá um valor alto e no exame de sangue um valor baixo, isso mostra que você está excretando muito e não está retendo o iodo, se você olhar somente o exame de sangue, o que normalmente ocorre, provavelmente você vai aumentar a dose de iodo, mas se você olhar o teste de saliva vai saber que o problema não está na carência do iodo e sim no receptor de iodo, logo, o diagnóstico muda e a forma de tratar também, mostrando que existe outra  maneira que diminuir a acurácia do exame laboratorial. Então, comece a ficar tranquilo em relação aos exames, e comece a focar no que realmente interessa, que é a prevenção e exame não é prevenção como falamos no episódio 33 – destinado ao outubro rosa para as mulheres prevenirem contra o câncer de mama.

 

Agora preste atenção nas dicas de prevenção: 

 

Dica 01:  Terapia hormonal – Já falamos aqui que o premio nobel de medicina deste ano foram para dois pesquisadores, um americano e um japonês que descobriram uma proteína que freia o sistema imunológico e assim conseguiram , vamos dizer, soltar o freio para que o sistema imune possa atacar o tumor, tiraram a máscara das células cancerígenas que passavam despercebidas , criaram sinalizadores! Ao contrário da terapia convencional que é baixar os nossos hormônios e muitas vezes até fazem castração química! Vejam que absurdo, se nossos hormônios fossem tão cancerígenos, nossos jovens deveriam ter muito mais canceres do que os nossos idosos, já que eles tem hormônios a ”flor da pele”. Isso não é irônico? Caso apresente sintomas de depressão, perda de cabelo, cansaço, fadiga, fraqueza, desânimo…seus hormônios asteroidais podem estar em baixa!

Dica 02: Gerir o estresse, e a forma mais poderosa que eu conheço é através da meditação. Você também pode lançar mão do banho gelado pela manhã e do esporte de competição. Sabemos que o estresse interfere em vários hormônios, em especial o DHEA, abaixando o DHEA, você vai ter predominância estrogênica, um hormônio feminino que é proliferativo, dando chance ao azar! Outro hormônio é o cortisol! Aumentando este hormônio, seu sono vai ser prejudicado porque ele abaixa a melatonina e o seu intestino vai ser afetado porque ele provoca disbiose, alteração da flora intestinal e sabemos que a serotonina, o hormônio da felicidade, 90% é produzido no intestino, também vai interferir na capilaridade do intestino, proporcionando surgimento de doenças auto imunes! Sabe quando você está estressada e de repente aparece uma herpes no canto da boca ou vitiligo na pele ou explode um monte de aftas na sua boca? Então, é por isso! E o pior, ainda interfere na produção do SOD, potente varredor de lixo tóxico, mais uma vez proporcionando sorte ao azar!

Dica 03: Combater a obesidade. A gordura aromatiza a testosterona transformando em estrona que é o hormônio proliferativo, cancerígeno! Obesidade é uma inflamação do corpo e inflamação crônica leva hipóxia das células, ou seja, falta de oxigênio que altera o seu DNA que por sua vez altera a síntese proteica das células de defesa da forma correta, em outras palavras, provoca câncer se não tratado! Qual é a dica? Como emagrecer? Talvez, este seja, hoje, o maior desafio da medicina! Eu digo que é uma combinação entre: transformação interna, descobrir o seu propósito de vida, disciplina e mudança de estilo de vida ( alimentação-atividade física-gestão dos pensamentos-sono);

Dica 04: Tratar a Barreira Intermente – que é o equilíbrio dos minerais: Cobre, Cromo, Cobalto, Selênio e Zinco. Como nossos alimentos estão pobres em nutrientes, o segredo é suplementar! Esses minerais não deixam que o fator genético, que o gene do câncer se manifeste em você!

Dica 05: Detox natural do corpo e a melhor maneira de destoxificar, de limpar o terreno biológico, o meio extracelular, remover todo o lixo tóxico produzido e excretado pelo nosso corpo é através do exercício físico! Aqui não tem fórmula mágica, saia do sedentarismo. Além do exercício físico você poderá suplementar com iodo, esse mineral inorgânico é capaz de quelar em seguida  expulsar os metais pesados do nosso corpo como chumbo, cádmo e mercúrio que muitas vezes são os responsáveis pela sua inflamação crônica, pela sua fibromialgia, pelas dores no seu corpo, pelas gripes recorrentes, pelas infecções de garganta, pela disbiose do seu intestino, pelos processos de alergia, e até mesmo pela sua anemia! Outra ajudinha master é suplementação com o hormônio D3 caso seus níveis sanguíneos estejam baixos, aqui podemos chamar de verdadeira vacina anti-câncer! Temos um episódio inteiro falando da vitamina D, o episódio número 8.

A receita dos principais suplementos você encontra no link da descrição.

link: http://seronni.com.br/receita-suplementos

Resumindo, preste bastante atenção, e saiba a diferença fundamental entre prevenir e detectar!

Para aprofundar se no assunto, acesse nosso site www.seronni.com.br e adquira nosso livro, habittus seronni ou cadastre-se para o próximo workshop.

Se você, homem, ainda não se atentou para importância da prevenção contra o câncer de próstata, comece a prestar a atenção e a praticar as dicas que você vai aumentar sua longevidade com saúde.

Então, o que você achou dessas dicas, qual assunto você gostaria de saber mais a respeito?

Ficou com alguma dúvida? me procure no grupo do ”O Doutor Saúde”, no facebook, pois estarei a disposição para esclarecer todas elas, e aproveite para segui lá.

 

Curta, comente e compartilhe usando o itunes e assine este podcast no seu dispositivo apple, através do aplicativo podcast ou no seu dispositivo android usando o aplicativo podcast da sua preferência e é claro, estamos também no spotify e no dezzer.

Até a próxima semana!

 

 

Pin It on Pinterest

Share This