Ouça agora este podcast!“072 O que é melhor: alugar ou financiar?”

Um dos maiores sonhos do brasileiro é ter sua própria casa, o seu cantinho para poder chamar de lar-doce-lar. Penso que é um objetivo louvável, um alvo importante para a maioria das pessoas. Porém, ao mesmo tempo que é a realização de um sonho, é uma decisão muito relevante, com impacto financeiro realmente significativo, já que estamos falando de bens que custam de dezenas a centenas de milhares de reais (se não forem na casa dos milhões).

Tomar a decisão de adquirir ou não uma casa não se compara a uma decisão de saber o que vai comer ou não na sua próxima refeição. Ambos são importantes no curto e no longo prazo: mas a compra de um imóvel pode comprometer anos de sua vida – e se for uma decisão ruim, com certeza esse é um custo muito alto a ser pago.

É sobre isso que vamos falar no podcast de hoje: será que vale a pena alugar ou financiar? E quais as vantagens e desvantagens de cada caminho escolhido?

Eu sou Phillip Souza, o expert em Finanças e Investimentos do Dicas Curtas e semanalmente trago aqui neste podcast, várias dicas, informações e orientações para ajudar a fazer com que você use bem o seu dinheiro para construir seus resultados de forma financeiramente saudável com foco em qualidade de vida, aproveitando o presente e cuidando do futuro, transformando-se em um investidor inteligente.

Para você não perder nenhuma dica e ficar atualizado com todas as informações que estarei compartilhando aqui, basta assinar gratuitamente o podcast e acompanhar todas as semanas o Investidor Inteligente do Dicas Curtas.

A decisão de se mudar já é complicada por si só, envolve muitos medos e ansiedade. Essa decisão fica ainda pior quando você pensa em todas as opções de empreendimentos, bairros, preços, e a dúvida mais comum: é melhor comprar ou alugar um imóvel? Não existe resposta certa ou errada para nenhuma destas perguntas, pois tudo sempre tem vantagens e desvantagens. A nossa conversa de hoje tem o propósito de te ajudar a refletir sobre como fazer uma escolha consciente entre morar de aluguel ou comprar um imóvel.

Ainda é pensamento comum que se a pessoa está vivendo de aluguel ela está jogando dinheiro fora, está jogando dinheiro no lixo. Respaldando essa mentalidade, existem outras frases-prontas que incentivam a aquisição de imóveis, tais como: “quem casa quer casa” ou “quem compra terra não erra”. Talvez isso fosse bastante aplicável há algumas décadas, quando o mercado era bem diferente do mercado que temos hoje. Isso quer dizer que estou dizendo que o certo, o caminho adequado é viver de aluguel? Não necessariamente. Cada caso é um caso e não podemos basear nossas decisões em ideias herdadas de outras pessoas que talvez hoje não caibam mais.

Por um lado, sim, no aluguel você não está pagando por nada que você possa chamar de seu: está usufruindo do bem de outra pessoa e entregando a contraparte em dinheiro. Por outro lado, em um financiamento imobiliário, enquanto estiver pagando as parcelas ao banco, o imóvel também não é efetivamente seu – apesar de passar essa impressão.

A grande questão não é se vale a pena uma coisa ou outra, pois em ambas situações existem vantagens e desvantagens. A grande questão talvez seja qual o seu momento de vida, seu momento financeiro e seus planos futuros para optar por uma possibilidade ou outra? Eu não vou propor uma resposta certa, pois são muitas variáveis a serem analisadas (tanto financeiras quanto emocionais) e estaria sendo extremamente pretensioso em apontar o que é adequado para você sem te conhecer: por mais semelhanças que possam existir entre um caso e outro, cada caso é particular e, portanto, merece uma avaliação individual. Inclusive, se precisar definir o que é melhor ou não para você sabe que pode entrar em contato comigo através do meu site www.PhillipSouza.com.br para marcarmos uma consulta pontual para que eu possa te ajudar a refletir e te apontar os caminhos para tomar decisões melhores.

O ponto é que todo mundo quer comprar a sua casa própria o quanto antes. E é por conta disso que muitos acham que o financiamento é a melhor opção para todo mundo. Mas será mesmo que o financiamento é a melhor opção para todo mundo? E alugar um imóvel é sempre tão ruim assim?

O que muitos nem imaginam é que essas não são verdades universais. Na verdade, viver de aluguel por alguns anos pode ser a melhor alternativa para o seu bolso. Além disso, optar pelo aluguel pode fazer você economizar alguns anos que estaria “desperdiçando” com o pagamento do financiamento imobiliário.

Vamos entender melhor o cenário.

 

A DIFERENÇA ENTRE ALUGAR E FINANCIAR

Já que o senso comum é optar pelo financiamento, vamos começar com ele neste exemplo. Imagine que você esteja interessado em financiar um imóvel de aproximadamente R$ 400.000,00. Esse é o valor de uma casa relativamente pequena, com pouco mais de 60 m², na maioria das capitais brasileiras, conforme dados do índice Fipe Zap. Digamos que nesse financiamento fictício você tenha conseguido o prazo máximo para pagar a sua casa, que é de 30 anos. E ainda não precisou dar nenhum valor de entrada, o que é improvável considerando os contratos imobiliários atuais (a maioria dos contratos pedem uma entrada de 20% a 30% do valor do imóvel, o que já inviabiliza o projeto para muita gente, pelo menos a princípio). E, por fim, vamos considerar uma taxa de juros para o financiamento de 9% ao ano, o que é uma bela de uma taxa.

Considerando todos esses dados, é bem provável que você conseguisse um financiamento com uma parcela mensal de aproximadamente R$ 3.000,00, que, com o tempo, vai diminuindo já que os financiamentos imobiliários são realizados através do Sistema de Amortização Constante ou Tabela SAC.

Fazendo os cálculos, ao final dos 30 anos você estaria pagando por este imóvel o equivalente a mais de R$ 1.100.000,00: ou seja, quase três vezes o valor original do imóvel – e isso sem considerar outros custos, como o repasse da imobiliária, custos com seguro obrigatório, documentação e muito mais.

Por outro lado, imagine que, em vez de financiar, você decida alugar um imóvel. Digamos que você encontre um imóvel parecido com o que foi usado no caso do financiamento e que estivesse sendo alugado por aproximadamente R$ 2.000,00 mensais. Essa é uma estimativa bastante razoável porque 0,5% do valor total do imóvel ao mês é uma aproximação fiel do valor médio de aluguel de um imóvel residencial – portanto, 0,5% de R$ 400.000,00 são R$ 2.000,00.

Se considerarmos a diferença do financiamento e do aluguel, teríamos uma economia mensal de pelo menos R$ 1.000,00. E é aqui que pode acontecer a grande sacada.

Se usássemos essa economia mensal e investíssemos esse valor a uma taxa anual líquida e acima da inflação de 6% ao ano, considerando que o valor do imóvel vai crescer em linha com a inflação do período, sabe em quanto tempo seria possível comprar o mesmo imóvel à vista? Em aproximadamente 20 anos.

Ou seja, se você escolhesse morar de aluguel, você estaria economizando praticamente 10 anos de um financiamento em que o imóvel só seria seu após o término do contrato.

E isso sem falar de algumas vantagens que só quem mora de aluguel tem.

 

VANTAGENS DE ALUGAR UM IMÓVEL

A primeira vantagem de viver de aluguel é a possibilidade de se mudar sem precisar ficar preso a um contrato de muitos anos. Aluguel te permite flexibilidade e mobilidade.

Imagine a seguinte situação: você trabalha em uma determinada cidade e recebe uma excelente promoção. Porém, a condição para aceitá-la exige que você troque de cidade ou estado. Se você mora de aluguel, é só acertar as contas com o locatário, arrumar as malas e ir embora.

Entretanto, se você estiver morando em um imóvel financiado (e não tiver condições de sustentar duas casas), terá que vender esse imóvel para poder se mudar. E, como todo mundo sabe: isso nem sempre é fácil. Pode ser que isso leve alguns meses ou até anos para vender o imóvel. E sim, claro, você teria a opção de alugar o seu imóvel financiado para diminuir as despesas ou, pelo menos, ficar no zero-a-zero. Mas ainda assim você dependeria do mercado, de alguém se mudar para seu imóvel – e enquanto isso não acontecesse o custo seria seu. É claro, não podemos esquecer: isso se você encontrar um comprador que esteja disposto a pagar o que você está pedindo pelo imóvel.

Mas a flexibilidade também é válida para a situação oposta.

Imagine que, em vez de uma promoção, você tenha sido demitido da sua empresa. Se você não tiver como pagar o financiamento, pode enfrentar vários problemas e até perder o imóvel – depois de 3 parcelas consecutivas não pagas o banco pode tomar seu imóvel e leiloá-lo. Porém, se você estiver morando de aluguel, pode se mudar para uma casa com um aluguel mais barato até sua situação financeira normalizar.

Outra vantagem bem importante para quem aluga um imóvel é o fato de não ser diretamente impactado pela possível desvalorização de um imóvel. Se você tiver uma casa financiada próximo a uma região que está passando por problemas, como aumento crescente na violência, pode ser que você veja o valor do seu imóvel ficar estacionado ou até se desvalorizar com o tempo. Quem vive de aluguel nesse mesmo imóvel pode simplesmente fazer as suas malas e se mudar, caso esteja se sentindo incomodado. Ou, se preferir, pode negociar o valor do aluguel, conseguindo até mesmo baixá-lo se a região estiver passando por um “declínio”.

 

VANTAGENS DE FINANCIAR UM IMÓVEL

Mas é claro que financiar um imóvel também tem as suas vantagens. Aqueles que querem construir a casa dos seus sonhos, podem preferir contrair um financiamento imobiliário.

Já que é a sua casa você pode fazer as obras que gostaria sem se preocupar, já que será o dono do imóvel assim que terminar de pagá-lo. Por outro lado, quem aluga um imóvel nem sempre tem a liberdade (e o interesse) de fazer grandes reformas na casa.

A variação no preço do imóvel, que anteriormente foi apontada como uma desvantagem, também pode ser uma vantagem, dependendo do caso. Imagine que o imóvel financiado está muito bem localizado em uma região de franca expansão. Com o tempo, o dono da casa pode ver o valor do seu imóvel se valorizar consistentemente. É possível até mesmo cobrar mais caro pelo aluguel, caso o imóvel tenha esse propósito.

Além disso tudo, também existe a questão emocional. As pessoas que entram em um financiamento imobiliário sentem que estão finalmente realizando o sonho de comprar a casa própria. Se estivessem morando de aluguel, provavelmente estariam se sentindo incomodadas e nunca estariam satisfeitas até que estivesse morando em um imóvel financiado.

 

 

QUAL É A MELHOR OPÇÃO?

É claro que não existe uma resposta definitiva para isso, já que, conforme expus, existem vantagens para as duas alternativas. Contudo, do ponto de vista financeiro, a melhor opção é alugar.

As simulações descritas nesse podcast demonstram isso. Porém, isso se traduz em um outro aspecto: a necessidade de poupar e a capacidade de investir corretamente o dinheiro.

Se, seguindo o raciocínio demonstrado aqui, uma pessoa decide morar de aluguel, mas gasta toda a diferença para o valor do financiamento, infelizmente não está fazendo uma boa escolha e muito provavelmente não vai realizar esse objetivo. É preciso ter disciplina e buscar conhecimento para fazer bons investimentos com o dinheiro que sobra.

Entretanto, eu também não concordo com quem diz que prefere o financiamento porque não tem disciplina para guardar dinheiro. Sabe por quê? Mais cedo ou mais tarde é provável que a pessoa enfrente outros problemas financeiros, mesmo que esteja pagando corretamente o financiamento. O problema geralmente não está no pagamento: o problema está na necessidade emocional não-atendida que vai acabar aparecendo em outro lugar na vida da pessoa.

Além disso, quem compra um imóvel financiado achando que está finalmente comprando a casa própria, pode estar se enganando. Eu gosto de frisar: aquele imóvel só será sua propriedade somente depois que liquidar tudo o que deve ao banco – antes disso o imóvel é do banco. Ou seja: somente depois de muitos e muitos anos pagando o financiamento que você será, de fato, o dono.

Com relação a questão emocional (que é fator que favorece a opção do financiamento para muitos), é realmente difícil apresentar argumentos contra isso.

E, como disse no início, não existe uma resposta universal para a pergunta “o que é melhor: alugar ou financiar?”. É preciso avaliar corretamente os pontos positivos e negativos de cada opção e tomar a melhor decisão para a sua felicidade e também para o seu bolso.

Terminamos o podcast de hoje por aqui, mas você pode continuar ouvindo outros podcasts do Investidor Inteligente e também participar e interagir no grupo exclusivo do Investidor Inteligente no Facebook para contar seus motivos entre escolher viver de aluguel ou preferir um financiamento imobiliário! Aproveita também para curtir a fan page do Investidor Inteligente e fique à vontade para deixar sua mensagem e seus comentários!

 

Além disso, se você quiser, proponha temas de seu interesse, lança no grupo uma ou várias perguntas sobre outros temas para que eu possa, inclusive, produzir novos episódios direcionados àquilo que você quer aprender!

Curta, comente, compartilhe, deixe sua opinião e também dê sua avaliação no iTunes para que este conteúdo chegue cada vez mais longe, ajudando mais e mais pessoas a cuidarem bem de suas finanças e investirem com mais qualidade e consciência!

Assine agora este podcast no seu dispositivo Apple através do aplicativo Podcast, ou no seu dispositivo Android usando o aplicativo de podcast de sua preferência; você também encontra o Investidor Inteligente no Spotify e no Deezer. Fazendo isso você receberá uma notificação sempre que um novo episódio estiver disponível.

Sugiro que você acesse o site www.DicasCurtas.com.br para conhecer o nosso time de experts, em várias áreas do conhecimento, que com certeza vão contribuir para você desenvolver uma vida plena!

Eu fico por aqui e aguardo sua participação!

Até a próxima semana com mais uma dica do Investidor Inteligente!

Investidor Inteligente do Dicas Curtas

 

Pin It on Pinterest

Share This