Ouça agora este podcast! “006 Os benefícios do treino na água para recuperação da corrida”

Você sabia que pode se recuperar realizando treino na água?

Várias pessoas me perguntam o que eu faço para me recuperar dos treinos ou provas do final de semana, já que normalmente são treinos de longa duração ou provas de alta intensidade.

Semana passada, em Belo Horizonte, cidade que moro, aconteceu uma tradicional e bem organizada meia maratona – 21km. Vários atletas participaram.

Então hoje vou contar pra vocês como organizo na minha rotina os treinos, as provas como esta e as recuperações.

Organização da rotina de treinos

Mesmo sendo um triatleta, continuo competindo nas provas individuais de cada esporte. E para isso, treinando especificamente para tal.

Hoje meu foco está na corrida, pois farei a Maratona de Chicago e quero contar como utilizo outra modalidade do triáthlon para me ajudar a recuperar entre um treino e outro: a natação.

Do triátlon, a corrida é o único esporte dos três que exige de forma acentuada do nosso corpo um tipo de contração muscular muito agressiva, chamada contração excêntrica.

Este tipo de contração acontece quando o seu pé toca o chão em cada passada.

Em resumo, é o momento em que sua musculatura segura ou freia o seu corpo mantendo o controle e estabilidade no ato repetitivo de correr.

O cuidado com micro lesões

Alguns estudos indicam que micro lesões ocorrem durante esta contração muscular, o que nos leva a acreditar que dores tardias são provenientes desta sequência de repetições com o impacto do chão.

Uma forma bem interessante de manter o treino cardiorrespiratório e ajudar o corpo a se recuperar de forma ativa, é nadar.

Na natação temos o benefício de usar a força compressiva que a água nos proporciona, mais a aceleração da frequência cardíaca.

Isso facilita e aumenta a circulação sanguínea, levando nutrientes e oxigênio, acelerando o processo de remodelação da musculatura.

Agora, vou te dar um exemplo de como encaixo estrategicamente a natação no ciclo de treino da maratona.

Um pouco da minha rotina

Vamos para a minha rotina:

Na segunda feira tenho um treino de rodagem de 1h a 1h20m.

Na terça feira tenho um treino intervalado extensivo ou intensivo dependendo do momento.

Na quinta faço meu treino de ritmo.

E no sábado o longo.

Então são 4 treinos de corrida em uma semana regular.

Esta estruturação é fundamental para mim, pois consigo encaixar treinos regenerativos de natação na sexta e domingo.

Mas porque na sexta e domingo?

Treinos de ritmo e longos são os pilares para uma boa maratona.

Regenerando com treino na água

Quando coloco um treino regenerativo de natação entre os principais, consigo me recuperar melhor do treino de ritmo e ainda me preparar de forma adequada para o longo.

Estudos recentes mostram que compressão no dia anterior a um esforço de longa duração pode deixar sua musculatura menos tensa ou seja mais relaxada para executar a atividade.

No domingo o treino se encaixa de forma perfeita também pois o treino longo é quando você fica mais tempo estimulando a contração excêntrica, que como falei antes, pode causar micro lesões.

Para você que não sabe nadar ou nunca fez aulas de natação, existem vários exercícios bem simples que podem auxiliar da mesma forma, como deslocamentos na água, pernadas com prancha e aulas de hidroginástica.

Estas atividades contribuem da mesma forma.

Mais uma dica que eu dou é juntar o útil ao agradável!

Porque não, além de se recuperar e prevenir de lesões variando o estímulo, aprender um novo esporte e quem sabe um dia arriscar uma prova de triáthlon ou acquathlon? Afinal todo corredor um dia irá pensar no triáthlon.      

Como começar o ano motivado | O Cara da Academia

Pin It on Pinterest

Share This