Ouça agora este podcast!“069 Os princípios do sucesso financeiro”

Algumas vezes nós ficamos perdidos em algum momento de nossas vidas, inclusive na área financeira. Parece que tudo trava, que tem alguma coisa agarrada, que simplesmente não vai para frente. E, como é de se esperar da natureza humana, começamos a acusar pessoas ou instituições, culpar os outros ou as circunstâncias, apontar para fora ao invés de procurar dentro.

Só que até para fazer uma auto avaliação é importante saber o que procurar e entender se estamos fazendo o que é possível, dentro daquilo que somos capazes, dentro daquilo que sabemos atualmente ou conseguimos acessar; nem sempre você tem os relacionamentos ou os recursos necessários que vão facilitar sua vida. E é justamente isso que quero propor hoje: uma reflexão sobre alguns princípios para se alcançar o sucesso financeiro.

Eu sou Phillip Souza, o expert em Finanças e Investimentos do Dicas Curtas e semanalmente trago aqui neste podcast, várias dicas, informações e orientações para ajudar a fazer com que você use bem o seu dinheiro para construir seus resultados de forma financeiramente saudável com foco em qualidade de vida, aproveitando o presente e cuidando do futuro, transformando-se em um investidor inteligente.

Para você não perder nenhuma dica e ficar atualizado com todas as informações que estarei compartilhando aqui, basta assinar gratuitamente o podcast e acompanhar todas as semanas o Investidor Inteligente do Dicas Curtas.

 

Princípio do Trabalho

Um princípio que, justamente por ser óbvio costumamos ignorar, é o princípio do trabalho. A menos que você já seja abastado financeiramente, que já tenha conquistado sua independência financeira ou já tenha construído uma estrutura de renda que te permita receber recursos financeiros para sustentar seu padrão de vida, o trabalho remunerado é uma peça-chave para a sua manutenção e o seu desenvolvimento financeiro. Muitos são os tipos e as formas de trabalho, seja assalariado, comissionado, negócio próprio, freelancer, etc; mas o que eu quero te propor é a seguinte reflexão: será que sua vida financeira está bagunçada ou está se bagunçando uma e outra vez por conta do trabalho que você desempenha ou não desempenha? Às vezes é o tipo de trabalho (que sim, pode estar te remunerando menos do que você realmente precisa), mas geralmente é a forma como você trabalha – ou talvez você esteja deixando de trabalhar, produzir. Geralmente se você se dedica, se você se esforça em realizar um trabalho de excelência, qualquer que seja ele, alguém recebe o benefício daquilo que você está produzindo – e geralmente, com o tempo, existe a possibilidade de você se destacar: seja sua habilidade técnica ímpar em fazer alguma coisa, seja sua habilidade de lidar com pessoas, ou de enxergar oportunidades, formas de melhoria e muito mais! Para um pouquinho e pensa naquilo que você faz: examine-se se, realmente, você tem entregado o seu melhor naquilo que você faz hoje. Se não tem feito, como que você pode entregar o melhor de si na sua vida profissional? Pense um pouquinho.

 

Princípio do bom uso do dinheiro

Outro princípio que afeta bastante a vida financeira é como você faz uso do seu dinheiro. Aquilo que você cuida, costuma crescer. Então, se você cuida sua vida financeira, você costuma tomar melhores decisões em relação ao uso do seu dinheiro: sabe até onde pode ir, principalmente quando se trata de gastos (se você está gastando mais do que devia mesmo cuidando do seu dinheiro, é bom investigar mais de perto porque provavelmente a causa é emocional, talvez uma tentativa inconsciente de saciar uma necessidade mal resolvida ou mal-entendida do passado – muitas vezes nada a ver com dinheiro). Então, nesse momento, pare e pense um pouco: como você tem usado o seu dinheiro? É para te proporcionar liberdade, felicidade, segurança, lazer? Será que tem desperdiçado seu tão suado dinheirinho em futilidades que com um simples e sonoro “não” poderiam ser evitadas? Como que a forma que você tem usado o seu dinheiro vai te levar àquilo que você diz querer em termos de sonhos, projetos e realizações? Ou está tudo tranquilo, não precisa melhorar nada? Pare e pense um pouco sobre isso. Avalie-se. Inclusive, se você achar interessante, recomendo que você escute o podcast anterior, o podcast #68, em que ensino, com detalhes, como fazer um bom planejamento financeiro. Confere lá!

 

Princípio de viver aquém daquilo que recebe

Outro princípio importante que anda muito perto em relação ao que eu acabei de comentar, que com certeza você já ouviu muitas e muitas vezes, é sobre viver aquém da sua renda: ou de uma forma mais famosa, “gastar menos do que você ganha”. Essa é clássica; para e pensa: você tem gastado mais ou tem gastado menos do que aquilo que você tem recebido? Sinceramente eu não tenho como dizer o que é certo ou errado para você em relação à sua vida financeira; eu tenho como te dizer o que pode dar errado ou o que pode dar certo de acordo com o que você faz ou deixa de fazer. Se você vai seguir, se você vai refletir, se você vai agir, se você vai pedir ajuda ou não, aí a responsabilidade é só sua. Se você está gastando mais do que você ganha, é muito provável que você está caminhando para entrar nas dívidas – se você tiver reservas, elas podem vir a diminuir; se não tiver, é um passo para começar a ter problemas financeiros. Então reflita: você tem conseguido viver com menos dinheiro? Tem uma vida menos dependente de dinheiro ou tudo o que você faz tem que gastar? Muitas vezes a escolha é sempre sua, lembre-se disso.

 

Princípio de investir bem o seu dinheiro

Às vezes a pessoa consegue viver dentro do que ela recebe, não tem dívidas, mas é um custo, uma dificuldade, um trabalho hercúleo acumular um capital maior. Isso tudo porque desrespeita outro princípio: investir bem o seu dinheiro. Investir bem o seu dinheiro não tem necessariamente a ver com colocar o seu dinheiro somente em renda variável, pensando que vai ficar rico rápido na bolsa de valores. Isso é ilusão, você vai se frustrar se tiver essa mentalidade e vai dizer ainda que renda variável não é para você, porque você perdeu tudo. Não é por aí; investir bem o seu dinheiro tem a ver com o alinhamento do seu perfil como investidor, do seu objetivo para aquele recurso que está poupado e investido, o alinhamento de suas expectativas (inclusive em relação a tempo) e sobre o potencial de crescimento do produto de investimento de acordo com o cenário econômico do momento. Se você é conservador, seja por opção ou por falta de conhecimento, e investe somente em renda fixa, em um cenário de baixas taxas de juros, é natural que você tenha um retorno menor; se quiser retornos melhores vai ter que se tornar um pouco mais arrojado. Se você já tem um bom entendimento sobre outros produtos financeiros, já fez o seu dever de casa de já ter construído, pelo menos, sua reserva de emergência, se você tiver perfil e um pouco de entendimento pode começar a explorar produtos moderados (como fundos multimercados, ou através da bolsa, fundos imobiliários ou fundos de índice, por exemplo) ou mesmo experimentar oportunidades mais arrojadas. Mas reitero: se não tem experiência vai com calma em relação ao volume operado – provavelmente você vai ter algum prejuízo no meio do caminho, e que esse prejuízo seja pequeno, previsto e calculado – se você faz assim, esse prejuízo, no final das contas, pode ser encarado como custo de aprendizagem prática. Então, para fecharmos, pense: seus investimentos estão rendendo direitinho, estão construindo aquilo que você realmente quer, com a melhor força e robustez de acordo com aquilo que você pode ou conhece?

Pensar nesses quatro pontos faz você dar uma refletida geral sobre sua vida financeira e, claro, apontar aquilo que você tem que dar mais atenção e resolver, se for necessário.

Terminamos o podcast de hoje por aqui!

Quais outros princípios financeiros que uma pessoa deveria respeitar a todo momento em sua vida para ter sucesso financeiro, crescer, se desenvolver e prosperar financeiramente? Participe, interaja, principalmente através da fan page ou do grupo exclusivo do Investidor Inteligente no Facebook. Deixa sua mensagem, deixa seu comentário e vamos conversar!

Além disso, se você quiser, proponha temas de seu interesse, lança no grupo uma ou várias perguntas sobre outros temas para que eu possa, inclusive, produzir novos episódios direcionados àquilo que você quer aprender!

Curta, comente, compartilhe, deixe sua opinião e também dê sua avaliação no iTunes para que este conteúdo chegue cada vez mais longe, ajudando mais e mais pessoas a cuidarem bem de suas finanças e investirem com mais qualidade e consciência!

Assine agora este podcast no seu dispositivo Apple através do aplicativo Podcast, ou no seu dispositivo Android usando o aplicativo de podcast de sua preferência; você também encontra o Investidor Inteligente no Spotify e no Deezer. Fazendo isso você receberá uma notificação sempre que um novo episódio estiver disponível.

Sugiro que você acesse o site www.DicasCurtas.com.br para conhecer o nosso time de experts, em várias outras áreas do conhecimento, que com certeza vão contribuir para o desenvolvimento de uma vida plena!

Eu fico por aqui e aguardo sua participação!

Até a próxima semana com mais uma dica do Investidor Inteligente!

Investidor Inteligente do Dicas Curtas

Pin It on Pinterest

Share This