Ouça agora este podcast!“060 Potência normalizada”

A potencia normalizada (NP) é uma métrica importante para os ciclistas e triatletas. Embora pareça complexo, é muito valioso entender o que é o NP e como você deve usá-lo no treinamento e nas provas. Para entender melhor o NP, vamos primeiro fazer considerações fisiológicas básicas do exercício físico para nos dar contexto.

Fundamentalmente, para desenvolver sua forma física, você precisa aplicar um estresse ao corpo, e então, através da recuperação desse estresse, o corpo se adapta e se torna mais forte e é capaz de suportar um estresse maior na próxima sessão de treinamento. Os componentes fundamentais do “estresse” são intensidade, duração e frequência, ou quão difícil, por quanto tempo e com que frequência você se expõe a ele. A parte “difícil” tem sido quantificar este esforço, mas, para o ciclismo, os medidores de potência nos deram um número objetivo muito relacionado ao trabalho real que estamos realizando.

Pegando a Média da Potência simplesmente calculando o valor dos altos e baixos de um esforço durante uma determinada duração é bem simples de entender e calcular e superficialmente parece ser uma ótima maneira de mensurar o quão difícil foi um esforço durante uma determinada duração. Mas, na verdade, é um pouco limitado em sua aplicação.

 

Exemplos

Como exemplo, vamos dar dois esforços diferentes de 1 hora. Primeiro, um passeio constante de 1 hora em um rolo com pouca ou nenhuma variação na produção de energia em média de 200 watts pode ser um treino bem fácil para um ciclista em particular. Em seguida, considere um passeio de 1 hora em um trajeto montanhoso e insira 10 a 15 tiros curtos onde o mesmo ciclista está gerando 300 a 400 watts por 15 segundos a 1 minuto de esforço, seguido por um giro mais fácil abaixo de 200 watts para se recuperar. Com todos os altos e baixos, o atleta ainda pode ter uma média de 200 watts.

No entanto, a partir de uma perspectiva de “perceber o esforço”, o deslocamento variável é muito mais difícil e deixa o atleta mais cansado e com maior necessidade de recuperação. Onde o treino constante de 200 watts pode ter sido fácil o suficiente para ser considerado uma recuperação, o treino variável pode ter sido equivalente a um esforço muito mais difícil fisiologicamente, dependendo das particularidades da variação de intensidade. Como esse exemplo ilustra, a potência média não é apurada o suficiente para levarem consideração esses detalhes, e é aí que o conceito de energia normalizada entra em ação.

 

Custo Fisiológico

A Potência Normalizada é calculada usando um algoritmo que é um pouco complexo, mas em poucas palavras leva em conta a variação entre um treino constante e um treino flutuante. O valor resultante é uma tentativa de quantificar melhor o “custo” fisiológico da “sensação” mais difícil do esforço variável. Para um treino altamente variável, o NP pode ser muito maior que a potência média, onde para um treino muito estável, o NP e a potência média são equivalentes ou muito próximos. Uma NP relativamente alta está mostrando que o treino teve muita variação e foi fisiologicamente mais difícil do que o potencia média pode revelar.

Então, onde usamos o NP?

O desafio de planejamento para cada atleta é quanto estresse e quanta recuperação é necessária para maximizar a adaptação e, por sua vez, maximizar a condição física. Como há muitos fatores individuais que entram em jogo, qualquer coisa que nos permita quantificar melhor o “estresse” significa que podemos planejar melhor os treinos e a recuperação para atender às necessidades específicas de cada um e maximizar o tempo para melhor capacitar e alcançar seus objetivos.

Espero ter ajudado com ações básicas e técnicas práticas.

Curta, comente, compartilhe e deixe sua avaliação no Itunes para que este conteúdo chegue cada vez mais longe, ajudando mais e mais pessoas a melhorarem seus treinos. Caso fique com alguma dúvidas, me procura lá no grupo do Facebook O Cara da Academia, pois estarei à disposição para esclarecer todas elas. Assine este podcast no seu dispositivo Apple através do aplicativo podcast, ou no seu dispositivo Android usando o aplicativo de podcast´s de sua preferência. E claro também através do Spotify! Assim você irá receber uma notificação sempre que um novo episódio estiver disponível, conheça também nosso time de experts através do nosso site: www.dicascurtas.com.br

Até a próxima semana!

Como começar o ano motivado | O Cara da Academia

Pin It on Pinterest

Share This