Ouça agora este podcast!“067 Produção de Conteúdo: Vendendo sem gastar dinheiro!”

Você sabia que através da produção de conteúdo é possível aumentar as vendas do seu negócio de forma gratuita? Exatamente isso: você cria bons conteúdos e eles te ajudam a vender!  Mas como isso é possível?

Bom… a primeira coisa que quero deixar claro é que toda sua estratégia de marketing digital, envolve um conteúdo e um público alvo. Mas o que realmente vai fazer sua marca ir longe e alcançar bons resultados é a produção destes conteúdos, porém voltados para este público. É preciso reforçar sempre que esta estratégia te aproxima dos melhores clientes e gera resultados mais consistentes no longo prazo.

Ah! E a distribuição de conteúdo pode ocorrer através das redes sociais, sites, e-mail, vídeos e até WhatsApp. Então se você quer uma estratégia de baixo custo, que gera resultado consistentes no médio e logo prazo, e ainda ajuda você a fugir dos altos custos com anúncios, acompanhe este podcast até o final. Vou te apresentar os 4 tipos de textos que você precisa criar para ajudar seu negócio vender cada vez mais.

Eu sou Breno Reis, o expert em Marketing Digital do Dicas Curtas e trago aqui neste podcast, várias dicas e informações para ajudar você a alavancar suas vendas e a conhecer um pouco mais sobre este mercado em constante evolução.

Então para que você não perca nenhuma dica e fique atualizado com todas as informações que estarei compartilhando aqui, basta assinar o podcast e acompanhar todas as semanas o Expert Em Marketing Digital do Dicas Curtas.

Então vamos para o que interessa!

 

A produção de conteúdo e o seu público

A função de um conteúdo é informar, transmitir um conhecimento ou entreter o leitor. De certa forma, seu foco é proporcionar uma experiência a partir da entrega de informações externas ao nosso consciente e subconsciente. Um exemplo seriam os influenciadores digitais, que a partir do compartilhamento de informações pessoais, histórias e dicas, conseguem envolver e alcançar um grande público quando entregam informações relevantes. Eles antigamente faziam isto apenas através de “blogs”, mas hoje temos as redes sociais como meio de expandir este alcance de forma viral.

Mas voltando a falar dos conteúdos, eles precisam conectar os objetivos entre dois pontos bem definidos:

– Primeiro: o público que busca informações, procura soluções e deseja consumir seus produtos e serviços;

– Segundo: o seu negócio que precisa vender sempre mais.

 

O público em primeiro lugar

Após dito isto, pode ter ficado uma pulga atrás da orelha pois o que você precisa é fazer seu negócio prosperar. Mas quero fazer um alerta neste exato momento: se você iniciou um negócio e não colocou o público em primeiro lugar, você está correndo um sério risco. Então vamos corrigir esta visão a partir de agora fazendo um estudo aprofundado sobre quem é o seu público consumidor.  Entendendo um pouco mais do perfil do seu público.

Se você for para um local com alta circulação de pessoas, você irá se deparar com pessoas de várias idades, níveis sociais e diferentes hábitos e costumes. Estas diferenças quando analisadas e classificadas, nos permitem definir alguns padrões, que sugerem grupos de pessoas que possuem características semelhantes. Ao formar estes vários grupos, você identificará que existem diferenças entre eles no que diz respeito a seus perfis demográficos como: média de idade, proporção entre homens e mulheres, níveis sociais…

Então a partir destes grupos, você pode testar se existe a ou não possibilidade dos integrantes destes grupos adquirirem seu produto ou serviço. O grupo que for mais sensível ao que você oferece, é o publico alvo do seu negócio.

 

Fases dos integrantes do seu público

O público do seu negócio está em fases distintas na decisão de compra do produto ou serviço que você oferece. Como assim?

Mesmo que estas pessoas façam parte do grupo “que compra”, eles podem estar em estágios diferentes no seu processo de tomada de decisão. Por isso você precisa se preocupar em se comunicar com esse público de uma maneira que identifique seu “estágio” e o ajude a encontrar a solução para o problema que ele quer resolver.

 

Identificando o que o público procura

Uma tarefa de extrema importância no que diz respeito a produção de conteúdo, trata-se de identificar aquilo que é mais desejado por estas pessoas e elaborar conteúdos neste sentido. Para isto você precisa coletar informações dos públicos a partir de locais onde eles trocam informações a respeito do que você oferece. Vou citar um exemplo de pneu para carros.

Uma dúvida muito frequente seria: “Qual o melhor pneu para o carro xyz?”

Mas também podemos abordar dicas para aumentar a durabilidade dos pneus, o porque é tão importante fazer o alinhamento e o balanceamento de forma periódica e por aí vai. As pessoas já fazem perguntas como esta no Google, e se fizer uma pesquisa vai identificar inclusive se existe alguma referência, especificação técnica ou detalhe que essas pessoas valorizam na hora de adquirir o seu pneu. Neste momento você deve coletar “palavras chaves” e criar uma linha editorial a ser produzida.

Seria algo como:

– Melhor pneu para <nome do carro>;

– Aumentar durabilidade do pneu;

– Manutenção dos pneus do carro.

Estes são alguns exemplos, mas devemos explorar muitas outras palavras para literalmente cercar o público alvo do seu negócio. Observe que estamos identificando palavras chaves de cauda longa, ou seja, mais específicas do apenas a palavra “pneu”.

Estou demonstrando desta forma, para que tenha maior probabilidade de ser encontrado, pois com certeza a palavra chave “pneu” deve ser bastante usada por quem já esta aplicando alguma dessas técnicas.

 

Tipos de conteúdo a serem produzidos

Lembra que falei antes sobre os estágios de compra do seu consumidor ideal?

O consumidor pode estar em 4 estágios em seu processo de compra:

– Descoberta;

– Reconhecendo o problema;

– Encontrando uma solução;

– Decisão de compra.

A partir de cada um desses estágios, você pode elaborar conteúdos para que crie uma sequência de informações que capture o cliente em seu estágio atual e o conduza até o seu objetivo principal.

 

Descoberta

Nada como uma boa e velha dica, não é verdade? É sobre isso que falamos quando estamos apresentando um conteúdo de descoberta. Muitas pessoas possuem um problema a ser resolvido, e nós podemos falar diretamente sobre ele. Geralmente essas pessoas pesquisam por pequenas soluções, como dicas para uma ou outra necessidade. Quem nunca precisou fazer algum serviço doméstico e chegou a pesquisar o passo a passo sobre isso?

Produzindo um conteúdo relevante você ajuda o visitante a resolver um pequeno problema aproveitando para revelar um problema maior, levando ele ou ela a entender melhor este grande problema e reconhecer de fato que ele existe.

Reconhecendo o problema

O consumidor (que é uma pessoa real), pode estar com um problema que a incomoda, mas resolvê-lo ainda não é prioridade. É aí que entra um conteúdo com foco em abordar o grande problema que esta pessoa não está dando muita atenção.

Por exemplo: Você pode estar adiando seu desejo de alcançar sua independência financeira, ou deixando para depois para começar a estudar para concursos públicos.

Olhando para esses dois exemplos, podemos elaborar conteúdos que indicam “Como evitar um grande problema fazendo A ou B”. Aliás, se você quer resolver qualquer um desses exemplos, temos dois podcast’s aqui no Dicas Curtas que são específicos para isso. Um é o Investidor Inteligente e o outro é o Mestre em Concursos.

 

Encontrando uma solução

O mercado vai oferecer sempre uma maravilhosa solução para o problema que uma pessoa possui. Mas… Como conseguir visibilidade no meio da multidão? Com conteúdo é claro!

A partir deste momento você irá criar um conteúdo que apresente a sua solução, explicando os seus benefícios e dizendo como as pessoas são transformadas por ele. Lembre sempre de deixar um senso de urgência para que o consumidor não deixe para depois, e avance no seu processo de compra. Ou talvez faça um gancho para o que vem a seguir para quem consumiu seu conteúdo.

 

Decisão de compra

Chegou a hora de você ir direto ao ponto e se apresentar como a melhor solução do mercado. Que tal falar dos seus diferenciais em relação aos seus concorrentes? Você pode até oferecer um teste grátis do seu produto ou serviço, para que o público experimente e compre em seguida. É neste momento que você apresenta a sua condição especial e exclusiva para quem deseja resolver o problema.

Aproveite para apresentar estudos de caso e clientes satisfeitos com sua solução. A ideia é fazer o público entender que você é a melhor solução existente.

 

Estratégia de criação de conteúdos para cada estágio do consumidor

Antes de sair colocando a mão na massa, é importante unir as características coletadas do seu público alvo e definir quais serão os conteúdos produzidos para cada estágio. É de suma importância que este trabalho seja feito antes de iniciar a produção dos seus conteúdos, pois este planejamento irá direcionar toda a produção a seguir.

Ao publicar os conteúdos, como uma sugestão mesmo, apresente-os em uma sequência lógica para que se estabeleça um verdadeiro funil de conteúdo. Um funil de conteúdo irá possibilitar que uma pessoa comece a consumir um conteúdo de descoberta e tenha a possibilidade de evoluir até a decisão de compra, sem você precisar investir nenhum real a mais por isso.

 

Mude a abordagem e faça de novo

Caso você aplique todas as dicas que dei neste episódio, você pode pensar que apenas 4 artigos resolvam seu problema. A minha resposta é um grande não, até por questões óbvias!

Cada pessoa tem uma percepção de valor diferente das outras, e assim os problemas e as soluções que você optou por priorizar nestes momento podem ser muito ou tão pouco relevantes naquele momento para algumas delas. Por isso é importante você identificar o máximo de possibilidades de um mesmo problema a ser resolvido, e para cada um deles fazer toda a estrutura de conteúdos. Vamos a mais um exemplo: Para trocar os pneus do meu carro, eu posso ser impactado por um conteúdo que explica como fazer com que eles durem mais. Por outro lado posso ser impactado por um conteúdo que me diz como economizar mais combustível.

Veja que no segundo caso eu não falei nada direto ao que procuro, mas se no conteúdo eu citar que o pneu é um dos fatores que ajudam o carro a ser mais econômico, isso vai me impactar porque tenho essa necessidade.

 

Entre ação: planeje e crie os seus conteúdos

Agora chegou a hora de você sair da sua zona de conforto ou daquele momento em que não sabe o que fazer primeiro. Comece pelo estudo do público, levantamento das palavras-chaves, depois a criação de conteúdos e tenha a certeza de que tudo produzirá resultados para seu negócio. Todas as informações que dei aqui são valiosíssimas e você talvez até pagaria um valor financeiro para ter acesso a elas. Então coloque em prática estes conhecimentos e transforme conteúdos em verdadeiros aliados para o seu negócio.

Espero que tenha gostado do episódio de hoje!

 

Curta, comente, compartilhe e deixe sua avaliação no ITunes para que este conteúdo chegue cada vez mais longe, ajudando mais e mais pessoas a alavancarem seus negócios usando o marketing digital.

Caso fique com alguma dúvida ou queira interagir com um grupo de pessoas que estão aplicando tudo que venho compartilhando aqui em seus negócios, procure o grupo do Expert Em Marketing Digital no Facebook, para que eu possa inclusive ajudar você a crescer o seu negócio.

Assine este podcast no seu dispositivo Apple através do aplicativo Podcast, ou no seu dispositivo Android usando o aplicativo de podcast’s de sua preferência.Assim você irá receber uma notificação sempre que um novo episódio estiver disponível.

E siga este podcast também através do Spotify e do Deezer.

Conheça também nosso time de experts através do nosso site: dicascurtas.com.br.

Até a próxima semana!

Podcast do Expert Em Marketing Digital | Dicas Curtas

Pin It on Pinterest

Share This