Ouça agora este podcast!

“014 Quais os motivos do sucesso do Ácido Hialurônico na Dermatologia Estética?”

Você sabia que a substância mais utilizada hoje como preenchedor é abundante em seu corpo? E olha que estou falando mesmo para quem nunca se submeteu a nenhum procedimento estético! Mesmo de quem nunca entrou em contato com uma agulhinha sequer.

Estou me referindo ao ácido hialurônico! Uma espécie de gel, que vem embalado em seringas, amplamente utilizado de forma injetável hoje em dia, com inúmeras finalidades. Este mesmo produto contido em embalagens é fabricado todos os dias pelas nossas células, canalizado para diversos espaços do nosso corpo, como as articulações, os revestimentos do pulmão e do coração, o conteúdo do globo ocular e – onde está sua maior parte: a pele! Ele está presente mais especificamente como um recheio da pele! Sim! Imaginem as células da nossa pele como sendo as camadas de uma lasanha. O ácido hialurônico seria o molho, a matriz que envolve ou simplesmente separa as células umas das outras, dando-lhes suporte, hidratação, elasticidade e proteção.

A possibilidade de se conseguir fabricar essa mesma substância tão amplamente distribuída no nosso organismo, portanto natural e familiar para o nosso sistema imunológico, foi o que mais a tornou consagrada para o uso estético. Afinal, acrescentar volumes em nosso organismo, onde se necessita, utilizando uma substância segura, com riscos mínimos de intolerância, é tudo que médicos e pacientes poderiam desejar!

Mas não é apenas a segurança que tornou o ácido hialurônico tão queridinho. Existem vários outros motivos pra isso ter acontecido, e vamos falar de cada uma das razões neste episódio!

Eu sou Samara Véras, a Diva da beleza do Dicas Curtas, e semanalmente trago aqui neste podcast informações relevantes sobre os elementos que compõem a atratividade humana e a ciência que há por trás dos procedimentos estéticos, interpretada com sensibilidade e clareza para que você, interessado no universo da beleza, entenda mais sobre as possibilidades que a medicina estética tem a oferecer.

Então para que você não perca nenhuma dica e fique atualizado com todas as informações que estarei compartilhando aqui, basta assinar o podcast e acompanhar todas as semanas a Diva da Beleza do Dicas Curtas.

Vem comigo!

 

Como eu falei no início, o ácido hialurônico é uma espécie de substância gelatinosa, amplamente distribuída no corpo humano, ocupando vários espaços, preenchendo principalmente o espaço entre as células, proporcionando um meio físico adequado para o transporte e comunicação entre as células. Por suas características físico-químicas, ele confere elasticidade e hidratação aos tecidos, uma vez que tem a peculiaridade de atrair moléculas de água.

Um dado interessante é que esta molécula está presente tanto em vertebrados quanto nas bactérias, com estrutura idêntica!

À medida que envelhecemos, perdemos teor de água e de ácido hialurônico do nosso corpo, e a consequência disso é bem conhecida na pele: o surgimento de rugas e aspecto desidratado.

Valendo-se de todos esses dados, os estudiosos viram no ácido hialurônico a substância ideal para os casos estéticos que necessitavam repor os volumes perdidos com os anos, ou seja: preencher os vincos e as rugas que surgem na pele. Viram também na equivalência química da molécula entre nós humanos e as bactérias a oportunidade fantástica de obtenção desta substância em larga escala: pois é, já que bactérias produzem o mesmo ácido hialurônico que tanto desejamos e precisamos, que tal fazê-las trabalhar pra gente?

E assim acontece: através da fermentação de substratos realizada por bactérias, obtém-se ácido hialurônico em escala industrial. A grande vantagem é oferecer uma substância reconhecida como natural por nosso organismo.

Sem dúvida, essa é a maior vantagem do ácido hialurônico como substância preenchedora de rugas. Mas percebeu-se que ela também pode ser utilizada como volumizadora de regiões da face que merecem realce, como lábios, queixo e maçãs do rosto; como substância capaz de moldar o formato da face ou do nariz, ou simplesmente como mantenedora da hidratação e viço da pele, quando aplicada de forma mais fluida e superficial.

Eu acabei de citar algumas indicações estéticas do ácido hialurônico, e é interessante você entender que para cada uma delas, existe uma formulação ideal, algumas mais, outras menos viscosas, densas ou elásticas. Cada uma com características que se adaptam melhor às peculiaridades das regiões da face. Essa variedade de consistências é outra grande vantagem do ácido hialurônico sintetizado pela indústria, e é dada pelas diferentes concentrações das moléculas e pelo processo chamado reticulação, uma espécie de ligação entre os polímeros, que faz o gel se tornar mais firme.

Mas como eu disse, o ácido hialurônico injetado na pele acaba sendo reconhecido como natural pelo organismo, e isso tem uma consequência: a degradação pelo nosso sistema enzimático, que o degrada pelas vias metabólicas comuns. Por isso, os preenchimentos com ácido hialurônico são classificados como “absorvíveis”, por serem absorvidos ao longo do tempo – em média 8 a 18 meses.

Seria isso uma vantagem ou uma desvantagem?

Bem, eu diria que essa é uma das grandes vantagens deste produto.

É preciso lembrar que nossa pele muda ao longo dos anos, os tecidos se deslocam, a densidade da derme se altera. Um produto que se fixasse na pele em determinada fase da vida, poderia não se tornar adequado em fases posteriores. Com o ácido hialurônico não existe esse problema, já que o próprio organismo se encarrega de metabolizá-lo, evitando acúmulos distorções com o tempo. Obviamente, para se manter o efeito estético desejado, fazem-se necessárias novas aplicações, após um intervalo. Mas, em nome da segurança e naturalidade dos resultados, isso se apresenta como uma grande vantagem!

Quer saber outro benefício decorrente do fato de o ácido hialurônico ser um componente natural para o nosso organismo!?

Temos a enzima que o degrada, chamada hialuronidase. Essa mesma enzima também pode ser sintetizada em laboratório e disponibilizada nos consultórios para os casos em que os procedimentos com ácido hialurônico necessitem ser desfeitos. Isso pode acontecer nos casos de exageros nos volumes de aplicação, ou complicações decorrentes de sua presença.

Agora você deve estar se perguntando: que complicações que podem acontecer com o uso de um produto tão seguro quanto o que estamos conhecendo?

Na verdade, por mais que suas propriedades químicas ofereçam segurança, devemos lembrar que o ato de preencher, de injetar produto em um organismo vivo, carrega seus riscos inerentes. Veias e artérias que carregam nosso sangue são suscetíveis à obstrução física por qualquer tipo de substância viscosa injetada. Não é diferente com o ácido hialurônico. Se aplicado dentro de uma artéria, pode trazer complicações decorrentes da ausência de circulação sanguínea na área da artéria obstruída. Para evitar isso, existem os exaustivos estudos anatômicos que nos dão segurança do trajeto das artérias e os dispositivos de injeção mais seguros que as agulhas, que muito dificilmente penetram nos vasos: as microcânulas, que têm pontas arredondadas que deslizam na pele e que, muito dificilmente, conseguem perfurar um vaso sanguíneo.

Mas, a possibilidade de reversão com o uso da hialuronidase, mesmo nos casos em que isso inadvertidamente aconteça, sem dúvida é o que consagra o ácido hialurônico como o preenchedor ideal: biocompatível, com boa integração aos tecidos, versátil, reabsorvível e reversível!

É ou não é uma das maravilhas da modernidade?!

 

Espero que tenha gostado do episódio de hoje!

Se você gostou curta, comente e compartilhe o Dicas Curtas em suas redes sociais. E caso fique com alguma dúvida, me procura lá no grupo do Diva da Beleza no Facebook, pois estarei à disposição para esclarecer todas elas. Assine e acompanhe esse podcast através do seu dispositivo Apple ou Android, sendo que você também pode encontrar o Diva da Beleza no Spotify e no Deezer.

Sabia que a partir de agora você também pode ajudar o Dicas Curtas a crescer ainda mais fazendo parte do grupo de apoiadores?

Com incentivos a partir de 1 real por mês, você ajudará o Dicas Curtas a alcançar mais pessoas, incluir novos experts, e claro, ter acesso ao grupo de apoiadores no Facebook para receber conteúdos especiais e ter acesso a lives exclusivas para poder tirar suas dúvidas ao vivo com o expert de sua preferência.

Para ser um apoiador basta acessar o site: apoia.se/dicascurtas.

O link vai estar disponível na descrição do episódio!

Ficamos por aqui e até a próxima semana com mais uma dica do <Diva da beleza>!

Até a próxima semana.

Pin It on Pinterest

Share This