Ouça agora este podcast!

“118 Resenha crítica: Os Segredos da Mente Milionária – parte 2”

No podcast anterior tratamos da parte 1 do livro Os Segredos da Mente Milionária, em que o autor apresenta a fundamentação daquilo que é tratado na parte 2 do livro, os “Arquivos de Riqueza”, que começará a ser abordada nesse episódio. Eu também ponderei sobre algumas questões que não são tratadas no livro, mas que são fundamentais, destacando que o sucesso literário e de vendas de T. Harv Eker é um livro sobre discussão de crenças.

Se você não conhece o livro e não escutou o episódio anterior (#117), recomendo que o faça para que possa entender todo o contexto dessa resenha crítica e acompanhar melhor o que vai ser exposto no presente episódio.

Enquanto na parte 1 T. Harv Eker se apresenta, expõe alguns princípios fundamentais e apresenta o processo de recondicionamento, na parte 2 ele trata da mentalidade milionária, que decidiu dividir em 17 Arquivos de Riqueza, com discussão de crenças e propostas de atividades para expor o leitor à uma nova realidade.

Vamos abordar cada um desses Arquivos de Riqueza. Lembrando que, ao final de cada capítulo, o autor propõe uma declaração para ser repetida conforme o modelo apresentado na parte 1 do livro, além de atividades práticas para reforçar o jeito milionário de ser, das quais eu não vou citar nessa resenha crítica.

Esse é o podcast do Investidor Inteligente. Eu sou Phillip Souza, o expert em Finanças e Investimentos do Dicas Curtas e todas as semanas apresento esse podcast procurando te oferecer gratuitamente informações relevantes, orientações e estratégias valiosas que podem te auxiliar na importante tarefa de usar bem o seu dinheiro, de modo que você possa usá-lo bem no presente e investir pensando no futuro, transformando-se cada vez mais em um investidor ainda mais inteligente.

 

Fique por dentro com todas as informações e não perca nenhuma dica: basta assinar agora gratuitamente esse podcast e acompanhar todas as semanas o Investidor Inteligente do Dicas Curtas.

 

Arquivo nº 1: “Eu crio minha própria vida”

A ideia central desse capítulo é que você precisa estar no controle de sua vida! Se você não assumir esse controle, nada vai diferenciá-lo de um apostador de loteria em que sua única estratégia é comprar o bilhete e talvez jogar os mesmos números durante anos a fio – geralmente sem resultado algum! Se não assumir a responsabilidade sobre o que acontece em sua vida sua filosofia será baseada em deixar as coisas acontecerem. Contudo, tudo o que deixamos ao espontâneo tende a piorar: sua saúde, seu namoro, seu noivado ou casamento, suas amizades e também suas finanças!

Assumir a responsabilidade por criar a sua própria vida é prática essencial para qualquer mudança. A falta de controle traz uma característica muito comum que é exatamente o oposto: o vitimismo. E o vitimismo apresenta três sintomas distintos e igualmente prejudiciais para o sucesso financeiro:

  • Culpa: a culpa é de tudo e de todos, menos de si mesmo;
  • Justificativa: as histórias que argumentam o porquê não dar certo, o porquê de não ser importante;
  • Queixa: e esse sintoma é um problema porque faz com que você seja a expressão de uma pessoa negativa, afastando as pessoas de você e atraindo outras pessoas para reclamar da vida.

Harv propõe um exercício, que segundo ele mudou a vida de milhares de pessoas que assistiram suas palestras: não se queixarem por 7 dias inteiros, nem verbalmente nem em suas mentes. Se você já tentou fazer isso alguma vez sabe o quão difícil que é!

Conclui afirmando que essas 3 atitudes são como pílulas que apenas aliviam a dor do fracasso. No fundo, a pessoa sabe que a responsabilidade é dela, que o dinheiro é sim importante e que a queixa é uma forma de demonstrar uma insatisfação interior.

 

Arquivo nº 2: “As pessoas ricas entram no jogo do dinheiro para ganhar”

Se você entra em qualquer jogo com a mentalidade que pode perder ou que já perdeu, a probabilidade disso acontecer de fato aumenta bastante. Você se sabota inconscientemente: e sua auto profecia se realiza. Ter uma mentalidade vencedora é crucial para o sucesso financeiro. Por isso, entrar para vencer não é o mesmo de entrar no jogo para não perder.

Você tem que estar disposto a ir pra cima, com todo seu vigor, com toda sua energia. Seu sucesso depende do que você realmente almeja. Se deseja uma vida confortável, é isso que vai alcançar, mas se busca por riqueza você pode ter uma vida ricamente confortável.

 

Arquivo nº 3: “As pessoas ricas assumem o compromisso de serem ricas”

Qualquer processo de mudança constitui-se de 4 etapas: 1) tomada de consciência, 2) desejo pela mudança, 3) saber como mudar e 4) compromisso com a mudança. Qualquer pessoa quer ser rica. Mas fazer acontecer, se comprometer pra valer com o processo e com as escolhas e renúncias a serem feitas durante o caminho poucos fazem.

Compromisso implica em esforço, sacrifício e renúncia. E essa é a questão central de qualquer mudança verdadeira e duradoura. Nossa mente vai apresentar ideias contraditórias, já que a maioria das pessoas tem arquivos (crenças) conflitantes quando o assunto é se tornar rico.

Quando você pensa ou dá um passo em direção aquilo que pode produzir riqueza em sua vida e em sua mente brota frases como “isso dá trabalho”, “isso é difícil”, “você precisa de uma chance única que pode nunca acontecer”, “você já trabalha demais”, saiba que é sua programação mental antiga falando na sua cabeça. Se não cuidar de rejeitar ativamente essas ideias, sua mente sabota sua atitude vencedora e isso atrapalha o processo de construção de riqueza.

Além do fraseamento, você pode se pegar no erro das justificativas, procurando motivos para enquadrar a riqueza como problema ou lembrar de situações em que riqueza é ruim, como no caso dos episódios específicos.

Se você quer realmente ser rico, não tem jeito: ou se compromete ou se compromete. Tem que estar realmente disposto a dar tudo de si, com todas as forças, capacidades e habilidades que tiver disponíveis no momento: é jogar para vencer!

 

Arquivo nº 4: “As pessoas ricas pensam grande”

A sua remuneração é proporcional ao valor que você agrega ao mercado. Falei um pouco disso no podcast anterior quando apresentei a grande sacada do autor, que foi se tornar um super vendedor. E, claro, aqui o autor trabalha conceitos de mercado: oferta, demanda, qualidade e quantidade.

O foco é oferecer produtos e serviços que tenham alta demanda, baixa oferta, excelente qualidade e em alta quantidade. E quanto mais pessoas forem atingidas com seu trabalho, melhor. O autor apresenta a proposta da escalabilidade, ao nos instigar a pensar grande. Afinal, o mundo já está cheio de pessoas medíocres, se você não atender as demandas, quem atenderá? Transforme suas metas em propósitos de vida e se comprometa com elas.

 

Arquivo nº 5: “As pessoas ricas focalizam oportunidades”

Nesse capítulo, o autor faz mais uma comparação do modo de pensar dos ricos e dos pobres. Para ele, os pobres estão sempre focados no lado negativo, no que pode dar errado, ao invés de tomarem para si a responsabilidade de fazer dar certo.

O que falta a essas pessoas é confiança, o que acaba fazendo-as “marcarem passo” quando surge uma oportunidade. Como isso acontece? Simples: quem tem medo e não confia em si está sempre esperando estar mais bem preparado, quer estar pronto para tudo, quer entrar em um ramo como “O expert” e, assim, nunca se sente pronto para o sucesso. Apesar que algumas pessoas têm uma característica de irem lá e fazer, grande parte das pessoas sentem essa trava emocional; a ideia da eterna preparação antes de agir.

Preparar é importante, mas só ficar se preparando e nunca agir não vai te levar a lugar algum. Diferentemente das pessoas de mentalidade pobre, os ricos agem. Se preparam o suficiente, estudam os riscos e o ramo do negócio, mas sabem que é impossível obter todas as informações de antemão. E observe: se preparar o suficiente não é se preparar ao extremo (salvo raríssimos casos em que é realmente necessário). Os ricos usam o princípio: “preparar, fogo… apontar”. Ou seja: eles se preparam, de maneira rápida e incisiva; depois, partem para ação e, se algo der errado, eles consertam no meio do caminho.

Harv, conta a história sobre como pesquisou uma área na qual queria atuar e que o levou a se tornar milionário. Ele pretendia abrir um café 24h. Começou sua pesquisa visitando as lojas do ramo, mas percebeu que ver os negócios do lado de fora, como observador, não era uma boa. Então, arranjou um trabalho como assistente de garçom e, nessa função, teve acesso a todo o funcionamento de uma empresa do ramo. No final, percebeu que não gostava daquele ramo e não adiantava insistir em algo com o qual não se identificava – e isso é um ponto importante: a verdadeira paixão pelo trabalho ou negócio pode fazer com que o dinheiro venha até você, mas raramente a motivação pelo dinheiro o conduz à verdadeira paixão.

Contudo, um amigo desse antigo emprego ligou para Harv um tempo depois e ofereceu para ele a oportunidade que o fez ganhar seu primeiro milhão: trabalhar com a venda de equipamentos de ginástica, mercado pequeno, mas promissor nos EUA na época, das quais existiam algumas lojas, mas com atendimento e serviços bem ruins. O amigo não entrou no negócio, mas Harv sim: tempos depois ele vendeu sua cadeia de 10 lojas e se tornou milionário.

O que essa história ilustra? Se você não agir, não entrar no “corredor”, oportunidades não vão aparecer, portas não serão abertas só porque você é ou diz ser bom: é preciso fazer, agir, se movimentar em direção àquilo que você quer fazer ou gosta de fazer. Não há sorte sem ação. Sem mundo cor-de-rosa: você pode até não conseguir alcançar o que idealizou, mas com certeza não conseguirá se ficar parado.

 

Arquivo nº 6: “As pessoas ricas admiram outras pessoas ricas e bem-sucedidas”

A questão aqui é não se ressentir da riqueza e do sucesso das pessoas que possuem riqueza, pois isso causará uma série de sentimentos negativos e você nunca se tornará aquilo que despreza. Assim como o autor, acredito que a maioria de nós (eu me incluo) já sentiu ou mesmo às vezes se ressente com o sucesso e a riqueza alheia. Redes sociais que são recortes da realidade podem nos induzir a pensar que a grama do outro está mais verde, mas na maioria da vezes não costuma ser bem assim.

O ponto é que nós devemos vigiar para não experimentar consistentemente situações de “ódio contra os ricos”. Ao invés de focar em coisas ruins que sim, todo ser humano tem, devemos procurar fazer uma dieta de percepção, focando nossa atenção em pessoas que são ricas E boas, maravilhosas, solidárias e humildes. O dinheiro pode até te corromper, se você não estiver preparado para lidar com ele, mas ele não é mau: apenas expande aquilo que você já é!

O importante é estar atento aos pensamentos, emoções e sentimentos tóxicos que podem envenenar sua mente e seu coração e te afastar da riqueza, afinal, o seu mundo interno (valores, crenças, pensamentos, sentimentos, emoções) vai produzir as ações que geram resultados – se o seu mundo interno não estiver alinhado com uma programação de abundância e prosperidade, as ações serão apenas reflexos congruentes dessa natureza. Vigia o que você tem guardado em sua mente e em seu coração!

 

Arquivo nº 7: “Pessoas ricas procuram a companhia de pessoas ricas e bem-sucedidas”

Esse princípio é um complemento do anterior, pois ensina que se deve usar os ricos como fonte de inspiração e agradecer por eles terem conseguido sucesso. Afinal, se eles chegaram onde você quer estar, significa que é possível chegar lá, basta copiar as suas estratégias e formas de pensar para trilhar o mesmo caminho. O caminho pode estar pronto, mas quem tem que caminhar é a própria pessoa. Além de não nos ressentirmos pela riqueza alheia, devemos nos aproximar dos detentores dessas riquezas e aprender com eles.

É igualmente importante manter-se longe de pessoas negativas ou, pelo menos, transformar a negatividade dessas pessoas em modelos mentais de como não ser. É como se diz: as más companhias corrompem os bons costumes. A pessoa negativa, com companhias ruins, com pensamentos ruins, com emoções tóxicas, com comentários negativos vai te contaminar se você ficar perto demais por tempo demais. Não tem jeito: somos contagiosos, para o bem ou para o mal.

Além do mais, Harv ensina que em vez de desdenhar das pessoas ricas, devemos procurar imitá-las; ao invés de evitá-las, conhecê-las; em vez de apenas achá-las o máximo, usá-las como inspiração para entender que: se elas podem, você também pode!

 

Arquivo nº 8: “As pessoas ricas gostam de se promover”

Esse é um capítulo curtinho que encontra uma das chaves do sucesso do autor: vendas. Falei um pouco disso no podcast anterior, na parte 1, que esse é o segredo do sucesso de qualquer milionário: oferecer produtos e serviços de valor. A autopromoção e a promoção de pessoas, produtos e serviços é fator essencial ao sucesso. Como as pessoas saberão que você tem um produto ou serviço de sucesso se não lhes forem oferecidos?

Dessa forma, o autor revela que pessoas ricas são ótimas com marketing pessoal e vendas. Elas não têm medo de se exporem, pois não se deixam abater pelo medo do fracasso e da rejeição, além de acreditarem no que estão promovendo, seja a si ou seus produtos e serviços.

 

Arquivo nº 9: “As pessoas ricas são maiores que os seus problemas”

O autor abre os olhos do leitor para sua perspectiva sobre os problemas, ensinando que eles só são reais quando são maiores que sua força de caráter e determinação. Nessa perspectiva, na verdade, não é que os problemas sejam grandes: é você que ainda está pequeno. Quanto maior se tornar diante deles, menores ou até insignificantes os problemas se tornarão.

As pessoas fracassadas e de mentalidade pobre, quando se deparam com problemas, perdem tempo e energia praguejando, se queixando e raramente encontram soluções criativas para amenizar a dificuldade, muito menos para que ela não volte a surgir. Por outro lado, os ricos não fogem das adversidades, não se esquivam nem se queixam delas. São guerreiros financeiros. Afinal, nesse mundo teremos aflições, seja para ricos ou pobres, sábios ou tolos. Todos, sem exceção, terão aflições.

Assim, se você aprende a lidar com problemas, se você se desenvolve e aprende a superar qualquer obstáculo, o que pode impedi-lo de alcançar o sucesso? Humanamente falando: nada. E, se nada pode detê-lo, você não vai parar. E, se jamais para, que opções você possui na vida? Humanamente falando, a resposta é: todas.

Não é tão simples, eu sei. Você vai desanimar em algum ponto e vai escorregar. Acontece com qualquer pessoa. Mas o importante é manter a consistência das ações pensamentos, sentimentos e emoções corretas para ir recondicionando no processo. As aflições, o tormento, os desafios produzem perseverança; a perseverança um caráter aprovado e o caráter aprovado, esperança.

 

Arquivo nº 10: “As pessoas ricas são excelentes recebedoras”

Nesse tópico, o autor critica a maneira com que muitas pessoas não se sentem merecedoras das oportunidades que surgem em suas vidas.

Isso é gerado pela quantidade de respostas negativas e comentários depreciativos que escutamos ao longo do tempo. Porém, para fortalecer a mente milionária temos que ser bons recebedores, aceitar de braços abertos o que vier do que o autor chama de universo. De acordo com ele, se negarmos repetidamente as dádivas, elas deixarão de vir. Harv frisa que ao nascermos não fomos carimbados como “merecedores” e “não merecedores”, tudo isso é ilusão de nossas mentes, todos somos merecedores.

Contudo, quero te apontar algumas coisas: cuidado com a tendência de pensar de forma mística. Não é porque agora você se sente merecedor, que alguém disse que todos somos merecedores que simplesmente, como um passe de mágica as coisas vão acontecer, alguém vai aparecer na porta da sua casa e te dar a oportunidade dos sonhos. Não funciona assim: não despreze a ação, não despreze o agir da sua parte.

Outro ponto é o seguinte: ser bons merecedores inclui receber aquilo que entendemos que é considerado ruim. Se estamos procurando fazer as coisas certas, do jeito cero, sem prejudicar ninguém, ainda vão acontecer coisas ruins e, sim, você deve recebê-las. Esses desafios é que podem te fazer crescer de verdade, pois, como disse Napoleon Hill: cada adversidade, cada fracasso, cada dor de cabeça, carrega consigo a semente de um benefício igual ou maior, a semente da oportunidade de você crescer e se desenvolver como pessoa, pelo menos.

 

Espero que esteja gostando da resenha crítica sobre Os Segredos da Mente Milionária! Se você já leu o livro, quando o reler provavelmente vai ter algumas ideias mais profundas sobre o que é tratado; se você ainda não leu, recomendo que leia para ter sua experiência pessoal e vá lembrando do que foi dito nesses dois episódios sobre esse assunto. No próximo episódio fechamos a resenha crítica, com os 7 últimos arquivos de riqueza propostos pelo autor.

 

Se você gostou curta, comente e compartilhe nossas publicações do Dicas Curtas nas redes sociais. Ficou com alguma dúvida? Primeiro entre no grupo do Investidor Inteligente no Facebook e, depois, poste sua pergunta, pois estarei à disposição para esclarecer todas elas.

 

Lembre-se de assinar e acompanhar esse podcast através do seu dispositivo Apple ou Android, sendo que você também pode encontrar o Investidor Inteligente no Spotify e no Deezer.

 

E mais:

Sabia que agora você pode ajudar o Dicas Curtas a alcançar mais pessoas fazendo parte do grupo de apoiadores?

 

Com incentivos a partir de 1 real por mês, você estará contribuindo com o Dicas Curtas para alcançar mais pessoas e incluir novos experts. Talvez você conheça o Investidor Inteligente e os outros podcasts do Dicas Curtas por conta desse tipo de incentivo: e veja o quanto de informações valiosas você já tem à sua disposição de forma totalmente gratuita!?

 

E claro: você como apoiador terá acesso ao grupo de apoiadores no Facebook para receber conteúdos exclusivos e ter acesso a lives especiais para poder tirar aquelas dúvidas que ainda não foram respondidas ao vivo com o expert de sua preferência. Interessante, não é!?

 

Para ser um apoiador basta acessar o site: apoia.se/dicascurtas.

 

O link vai estar disponível na descrição e na transcrição desse episódio!

 

Ficamos por aqui e até a próxima semana com mais uma dica para a sua vida financeira!

 

Aqui é Phillip Souza, o Investidor Inteligente!

Investidor Inteligente do Dicas Curtas

Pin It on Pinterest

Share This