Ouça agora este podcast!“050 Episodio 50 – Saúde Bucal – Parte 1: 5 doenças contagiosas pelo beijo”

Quem aí nunca beijou? Você provavelmente já beijou na boca e mais provável ainda ter beijado sem pedir ao dentista uma avaliação prévia se aquela boca continha alguma doença contagiosa. Mas afinal, existe doença transmissível pelo beijo? Quais são as doenças mais comuns de se pegar? Existe alguma forma de se prevenir?

Olá, aqui é Abílio Seronni, O Doutor Saúde, do dicas curtas e se você ficou curioso, fique comigo para aprender mais sobre doenças contagiosas por um simples beijo.

Então vamos lá!

 

Beijar é muito bom, principalmente beijar a pessoa amada. Infelizmente, nem sempre, beijamos primeiro a nossa cara metade. Não é verdade? Tem gente que passa uma vida inteira só experimentando e não encontra sua outra metade. Outros, mal curtem a vida de solteiro e logo já se vê na fila do altar. Para aqueles que estão só experimentando e estão sempre beijando bocas diferentes, este episódio é principalmente para você.

Na saliva encontramos milhões de bactérias. Na urina bilhões e nas fezes trilhões, mas o mais importante não é a quantidade e sim a qualidade e é na saliva, apesar de serem milhões inferiores à urina e às fezes, encontramos os maiores números de bactérias patogênicas, ou seja, bactérias causadoras de doenças. Cientistas holandeses fizeram um estudo e descobriram quantos milhões de bactérias são trocados num só beijo de dez segundos. Um estudo publicado na revista Microbiome mostra que num beijo de 10 segundos o número de bactérias transferidas chega aos 80 milhões.

Só o beijo, na verdade, não é tão grave, o problema vem na troca de saliva, principalmente se ele contiver traços de sangue. Na saliva pode conter fungos e bactérias e no sangue aumenta a chance de contrair vírus. Tudo isso é potencializado pela troca de fluidos na respiração através de gotículas.

É importante saber também o ônus do beijo e não só o bônus, pois assim fica fácil de prevenir.

Agora que você aprendeu que o beijo pode transmitir doenças, vamos aprender as 05 principais e como prevenir.

Antes de falar das dicas, eu te pergunto: você sabia que num beijo caprichado os batimentos cardíacos chegam a 150 batidas por minuto e cerca de 29 músculos são movimentados e, em média, 12 calorias são perdidas? Realmente beijar é muito bom, mas o segredo é ter bom senso e saber escolher o parceiro certo!

 

Agora, preste atenção nas dicas:

Doença 01: Mononucleose infecciosa – popularmente conhecida como ”doença do beijo”, uma das principais doenças transmissíveis pelo beijo até porque levou o apelido pela forma de contágio. É transmitida principalmente pela saliva e é causada pelo vírus Epstein-Barr. Frequentemente, essa doença é confundida com a própria gripe por apresentar os mesmos sintomas: dor de garganta, febre, mal-estar, fadiga, dor de cabeça, calafrios e gânglios infartados. Mas fique tranquila, a ”doença do beijo” some dentro de duas a quatro semanas sem precisar tomar remédios, parece até que foi uma ”paixonite aguda interminável”;

Doença 02: Cárie – só perde para  a gripe, é a segunda doença mais comum na população, principalmente nos beijoqueiros que beijam mais de sete pessoas em duas semanas, e isso ocorre facilmente na semana do carnaval. Muita gente acha que a cárie só tem quem come muito doce! Isso é um mito! Se você beijar uma pessoa que não cuida dos dentes, apresenta à bactéria que faz a cárie chamada streptococcus mutans, ela é facilmente transmitida pelo beijo. A transmissão dessa bactéria é muito comum também quando a mamãe costuma assoprar a colher na hora de dar a papinha para seu filho. A dica é ter sempre uma boa higiene, usar o fio dental adequadamente, evitar o açúcar, se alimentar mais de frutas rica em fibras como maça, laranja e peras e esperar a papinha esfriar ao tempo para depois alimentar o bebê.

Doença 03: DST ou Doenças Sexualmente Transmissíveis – são inúmeras doenças que se enquadram aqui como sífilis – causada pelo treponema pallidum, geralmente leva uma semana para manifestar as feridas no corpo;  gonorreia – causada pelo neisseria gonorrhoeae, se não tratado pode levar a infertilidade ou infecção no coração chamada endocardite; HIV – que é o vírus da AIDS – apesar de não ter nenhum relato médico, tecnicamente é possível contagiar, se tiver a presença de sangue; HPV – causado pelo papiloma vírus – surge verrugas que são lesões precursoras do câncer; herpes labial – causada pelo herpes simples 1, provoca lesões bolhosas no lábio que incomodam muito, em fim, todas essas doenças viróticas tecnicamente falando, se tiver feridas na boca, sangramento gengival, traços de sangue na saliva são possíveis de contrair porém bem difíceis de pegar! A dica é observar o parceiro. Se ele apresenta alguma ferida na mucosa, lesão bolhosa no lábio, casquinha na pele próxima do lábio, ao sorrir a gengiva estiver bem avermelhada, brilhosa, edemaciada, esta estará suscetível a sangramentos. Então, a dica é ”girar a catraca” e passe a diante, a fila anda!

Doença 04: H1N1 ou gripe suína: existe mais de 200 tipos de gripe, essa em 2009, aterrorizou e continua por aí, os sintomas da doença são semelhantes aos de uma gripe comum, com febre, tosse, coriza e dores de cabeça e no corpo. A dica é ficar atento e manter sempre a boa higiene das mãos com álcool gel e evitar de ficar colocando o dedo sujo nos olhos, na boca e sair beijando qualquer um;

Doença 05: Meningite meningocócica – aqui já é alarmante, é uma inflamação das meninges que são membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal provocada por bactérias, a mais comum é a neisseria meningitidis, apresenta evolução rápida e pode ser fatal. Os sintomas mais comuns são febre, dor de cabeça, vômitos, diarreia e rigidez dos músculos da nuca, ombros, costas e pescoço (meningismo). Se você é uma pessoa que vive com infecção crônica de ouvido ou de nariz, já teve pneumonia e que fazem uso abusivo de bebida alcoólica, sair beijando qualquer um pode ser um alvo fácil dessa contaminação. A dica é aumentar a sua imunidade melhorando sua flora intestinal com uso de bactérias benéficas, repor o zinco e o selênio e diminuir o consumo de álcool que faz a sua imunidade ir lá ao ”chão”.

Dica Extra Importantíssima: Correção do terreno biológico – em episódios anteriores já falei da importância de corrigir o nosso terreno biológico. Assim, você fica tranquilo para beijar quem você quiser, pois você está imune a contrair qualquer doença como caxumba, catapora, candidíase que também pegam pelo beijo! Então, ao terminar de ouvir esse episódio, não fique na paranoia de que agora vou ficar com medo de beijar, o objetivo aqui é despertar a consciência em optar pela melhor escolha, pelo melhor parceiro, mas lembre de se, quem escolhe de mais também acaba sendo escolhido.

Antes de qualquer tratamento, consulte sempre o seu médico.

A lista completa das principais doenças do beijo você encontra no link da descrição.

Link: http://seronni.com.br/beijoamargo

Resumindo, existem várias doenças transmitidas pelo beijo, mas se você blindar o seu corpo corrigindo o seu terreno biológico, não só estará imune as doenças do beijo, mas de todas as outras doenças!

Se você ainda não se atentou para as principais doenças do beijo, comece a prestar a atenção, comece a praticar as dicas que você vai prevenir inúmeras delas. No próximo episódio vamos falar sobre saúde bucal – parte 2:  cinco dicas para manter a saúde bucal.

Então, o que você achou dessas dicas, qual assunto você gostaria de saber mais a respeito?

Ficou com alguma dúvida? Venha ser meu aluno, cadastre se na nossa consultoria online e venha fazer parte da nossa comunidade no Facebook O Doutor Saúde.

Curta, comente e compartilhe usando o Itunes e assine este Podcast no seu dispositivo Apple, através do aplicativo Podcast ou no seu dispositivo Android usando o aplicativo Podcast da sua preferência, assim você fica sabendo sempre quando tiver um novo episódio, e é claro, estamos também no Spotify e no Dezzer.

Continue acompanhando este podcast eu sou Abílio Seronni, O Doutor Daúde do dicas curtas.

Um abraço e até a próxima semana.

Pin It on Pinterest

Share This