Ouça agora este podcast!“044 Vegano: 5 dicas para melhorar a saúde”

Esse mês tivemos a presença de um aluno na nossa consultoria online de São Paulo, um grande abraço para você, Bruno, esse aluno é vegano e por isso esse podcast vai ajudar muito quem também tem essa opção de estilo de vida. Você provavelmente conhece alguém que se tornou vegano ou já foi um, ou até mesmo é essa pessoa? Mas afinal, porque cresce a onda do veganismo, o que é ser vegano, quais os benefícios e quais os cuidados que devemos ter para não ficar desnutrido e adoecer?

Olá, aqui é Abílio Seronni, O Doutor Saúde, do dicas curtas e se você se identificou com essas perguntas, hoje você vai aprender 5 dicas para melhorar a saúde vegana.

Então vamos lá!

 

Vegano…

Você sabe o que é ser vegano? É aquela pessoa que optou em não comer carne animal, ovos, leites e derivados e também não utilizar nada de acessórios, roupas e utensílios que seja de origem animal, por exemplo, usar uma jaqueta de couro. Essa mudança de opção alimentar de onívoro, aquela pessoa que come e consome de tudo, para vegano pode ter muitas causas, pode ser por opção religiosa, ética, por opção de saúde ou até mesmo por questão ecológica.

O mais importante neste momento é saber ouvir o seu corpo, a clínica é soberana, se o seu corpo está aceitando esse tipo de alimentação sem ter efeitos colaterais como caquexia, sarcopenia, desnutrição, amarelão, anemia, problemas imunológicos, fraqueza, cansaço, perda de memória, sono alterado, enfim, tudo isso pode ser carência nutricional. A partir do momento que você opta em ser vegano, uma grande consequência comum é carência de Vitamina B12, pois encontra quase que exclusivamente na proteína animal, em especial, no fígado. Nós até produzimos ela, mas não absorvemos, pois a absorção se dá a nivel de estômago e sua produção é na parte inferior do trato digestorio, especificamente no intestino. Outras carências nutricionais comuns são: ferro , ácido fólico, cálcio, omega-3 e zinco e esses nutrientes são essenciais para a saúde humana. Sem elas você manifesta diversos sintomas já falados em episódios anteriores onde eu citei a epidemia oculta da vitamina B12 provocada pela mimetização da vitamina B9 (ácido fólico) até mesmo em pessoas onívoras, afetando cerca de 40% das pessoas e quando você é vegano, esse índice aumenta para 60%.

A onda do vegano vem crescendo muito, estima se que hoje são cerca de 9% da população no brasil, segundo o IBGE, é adapto a algum tipo de vegetarianismo, eu não faço parte deste índice, porém respeito e tenho maior prazer em ajudar quem faz parte. Pesquisas feitas em Oxford, na Inglaterra, mostra benefícios para saúde quando você deixa de ingerir carne passa a ter menos risco de desenvolver algum tipo de câncer e infarto e também tendem a ser mais magro, mas ser só magro não é marcador absoluto de saúde, além do bem estar emocional.

Para você ter uma ideia, a alimentação para uma pessoa manter o seu equilíbrio corporal deverá ser distribuída em 30% de proteína, 40% gordura e 40% de carboidrato, diferente em uma dieta em que se quer ganha massa magra, definir a musculatura ou perder peso. A maior fonte de proteína está na carne e no ovo, que tem alto valor biológico, ou seja, quando você come esse tipo de alimento, absorve até 30% dessa proteína e além da melhor assimilação, apresenta todos os aminoácidos essenciais. Exemplo, se você ingerir um ovo, nele você encontra cerca de 6gr de proteína, logo, seu corpo vai absorver até 1.8gr de proteína. Agora, se você optar em ingerir 100 gr de feijão carioca, que tem em média 5gr de proteína vegetal, você irá absorver no máximo 5% de proteína, ou seja, 0.25gr de proteína.

 

Conclusão – para ingerir a quantidade necessária que seu corpo necessita diariamente de proteína que varia de acordo com a idade, mas fica entre 1.6 a 3.3 gr por kg, exemplo, se você tem 70Kg com 20 anos e é saudável, sem insuficiência renal, você terá que ingerir em média 124gr de proteína por dia e através de uma fonte vegetal, você irá ingerir muito carboidrato para conseguir absorver essa quantidade de proteína e isso poderá leva lo a um hiperinsulinismo, glicose elevada no sangue, levando a um quadro de diabetes, por exemplo. Na sua alimentação, algo que é irrefutável, você precisa, biologicamente falando, de ingerir proteínas. Agora que você aprendeu as principais carências nutricionais, vamos aprender 05 dicas para prevenir.

Antes de falar das dicas, eu te pergunto: você sabia que existe inúmeros produtos que você vegano pode estar consumindo achando que está livre de produto animal, mas não está.

Exemplo: industrializados com sabor de morango, o corante muitas vezes é extraído de um inseto chamado cochonilha, nome científico é Dactylopius coccus, outro exemplo é o molho inglês que muitas vezes contém um peixe chamado anchova e até mesmo vinhos e cervejas que no processo de fermentação e clarificação pode conter bexiga de peixe e proteína de ovo.

 

Agora, preste atenção nas dicas:  

Dica 01:  Panela de ferro – Cozinhe sempre na panela de ferro, isso faz aumentar o teor de ferro no seus alimentos;

Dica 02: Suplementação – para evitar o hiperinsulinismo e desnutrição o jeito mais fácil é suplementação. Proteínas mais comuns e baratas são a base de soja, apesar de ter uma boa concentração de proteína tem o problema que a soja só brota se tiver muito agrotóxico.  Existem no mercado suplementos que já vem com cálcio, Vitamina B12, ferro, zinco, enfim, um pool de vitaminas e aminoácidos vegetais e é claro, omega3 encontrado também em fontes vegetais como óleo de linhaça e de chia.

Dica 03: Detox anual, por 40 dias, com pedra de vulcão chamada Zeolita. Isso vai remover os metais pesados, xenoestrógenos e bisfenois no seu organismo, otimizando a absorção dos nutrientes e desinflamando o seu intestino dos agrotóxicos. Tem marcas no mercado de suplementos que tem uma nanotecnologia chamada micelinização onde o suplemento vai direto para a corrente sanguínea, não passa pelo intestino, diminuindo a irritação provocado pelos agrotóxicos;

Dica 04: Variação dos alimentos no prato – para completar todas os aminoácidos  essenciais, é preciso ter mais variedade no prato de crucíferas, leguminosas, grãos, castanhas, feijões, beterraba e ervilhas, sempre associada a vitamina C para melhorar a absorção do ferro;

Dica 05: Corte o sal e o óleo de cozinha como canola, soja e girassol – ajuda a eliminar alguns nutrientes, dentre eles o ferro. Use óleo de coco ou azeite de oliva e sal mineral.

 

Dica Extra1: Fitatos – por ser fibra, impede absorção do ferro, portanto, a dica é, não ultrapasse o consumo de 30 gramas de fibra, e para tirar o fitato do feijão e arroz, deixe de molho na água por 12 horas e depois descarte a água para cozimento!

Dica Extra2: Suplementação do Cálcio sempre com vitamina K2, Vitamina A e Vitamina D3, Boro e Magnésio associado ao banho de sol, caso contrário, 50% do cálcio será armazenado na corrente sanguínea;

Dica Extra3: Glutamina juntos com o suplemento proteico: além de melhorar sua imunidade aumentando os enterócitos e linfócitos na mucosa intestinal ela melhora a síntese proteica, aumenta o seu anabolismo, colocando a proteína pra dentro da célula.

A lista dos principais nutrientes você encontra no link da descrição.

link: http://seronni.com.br/lista-vegano

 

Resumindo:

Com essas dicas você vai amenizar os problemas de carência nutricional como ferro, cálcio, proteínas, vitamina B12 e contaminação em geral. Mas lembre se sempre de ouvir sempre o seu corpo, de estar sempre acompanhado de um bom profissional da saúde e que existe proteínas essenciais que nosso corpo não produz e por isso é preciso buscar através da alimentação. A dosagem examinada somente pelo sangue pode dar resultados falso positivos, portanto, aconselho sempre comparar com exames salivares, mas o exame clínico é soberano.

 

 

Se você ainda não se atentou para as carências nutricionais, comece a prestar a atenção, comece a praticar as dicas que você vai melhorar sua saúde em geral.

Então, o que você achou dessas dicas, qual assunto você gostaria de saber mais a respeito?

Ficou com alguma dúvida?.Venha ser meu aluno, cadastre se na nossa consultoria online e venha fazer parte da nossa comunidade no Facebook O Doutor Saúde.

Curta, comente e compartilhe usando o Itunes e assine este podcast no seu dispositivo Apple, através do aplicativo podcast ou no seu dispositivo Android usando o aplicativo podcast da sua preferência, assim você fica sabendo sempre quando tiver um novo episódio, e é claro, estamos também no Spotify e no Dezzer.

Continue acompanhando este podcast eu sou Abílio Seronni,  o doutor saúde do dicas curtas…

Um Abraço e até a próxima semana.

 

Pin It on Pinterest

Share This